Geral

Índios libertam turistas gaúchos no Nortão

Os turistas gaúchos que eram mantidos reféns por índios, em uma pousada em Apiacás, desde domingo, foram liberados e estão em Alta Floresta.
A promotora Audrey Iliti informou, agora há pouco, ao Só Notícias que os dois foram resgatados pelo proprietário de uma pousada vizinha à pousada Jacumé, que foi atacada pelos índios. “O proprietário interceptou uma comunicação via-rádio entre o dono da fazenda, Ari Carneiro e os turistas. Sensibilizado com a situação, se ofereceu para buscar os dois em seu avião”, explicou. Os dois turistas conseguiram escapar e chegaram em um local onde a aeronave os resgatou.

Segundo ela, os turistas estão bem e neste momento prestarão depoimento na promotoria de Justiça. ” A nossa preocupação agora é com as famílias de funcionários que continuam lá na fazenda, impossibilitados de sair. A polícia, estadual ou federal ainda não agiu nesse caso. Estamos entrando em contato com o procurador geral, Paulo Prado, para pedir providências”, ressaltou a promotora. O nome dos turistas gaúchos ainda não foi divulgado.

Um grupo de índios Muruvi ainda estaria mantendo reféns cerca de 7 funcionários da pousada. Os índios argumentam que a pousada foi construída em terras indígenas, o que é negado pelo proprietário Ari Carneiro (foto) que estava na pousada quando houve a invasão, foi flexado na perna e, em um avião da Funai que levou mantimentos para a tribo, socorrido a um hospital em Alta Floresta. Ele acredita que os índios tenham agido motivados por garimpeiros que pretendem explorar o parque onde está a pousada.