Geral

Fazendeiro é denunciado por desmatar área de vegetação nativa no Nortão

A primeira Promotoria de Justiça Cível abriu inquérito civil público para apurar e dimensionar o crime ambiental supostamente causado pelo proprietário de uma fazenda localizada em Colíder (157 quilômetros de Sinop). Os danos teriam ocorrido através do corte raso na vegetação nativa em floresta numa área de 10,2 mil metros quadrados (1,2 hectares) sem a licença ambiental emitida pela secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

De acordo com o processo, o inquérito foi aberto após notificação da Sema. Com isso, o investigado terá que prestar as informações por escrito a respeito dos fatos relatados no referido auto de infração do órgão.

Ainda de acordo com o documento, a Unidade Desconcentrada em Alta Floresta também foi notificada sobre a instauração do inquérito. Além disso, o promotor de justiça, Danilo Cardoso Lima fixou prazo de um ano para conclusão das investigações.

Outro lado

Só Notícias não conseguiu contato com a defesa do fazendeiro acusado de crime ambiental.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)