Geral

Diretor entrega para Justiça auditoria feita no Ibama em Sinop

O auditor-chefe do Ibama, Henrique Barros, prestou depoimento em Cuiabá ao Ministério Público Federal sobre as auditorias feitas no instituto nos últimos em 2003 e 2004. O auditor apresentou relatórios das auditorias feitas em Cuiabá, Sinop e Juína. No depoimento, o auditor respondeu indagações sobre a atuação da Diretoria de Florestas (Diref) nessas auditorias. Conforme transcrição do depoimento, Barros explicou “que no ano de 2004 a auditoria com a participação da Diref deu início a uma análise por amostragem de processos de plano de manejo e desmatamento no arco do desflorestamento” (Amazônia Legal). O conteúdo da auditoria não foi revelado.

De acordo com o depoimento do auditor, a Diref também colaborou “em 2003 e ao longo de 2004 com auditorias em processos de plano de manejo, reflorestamento e concessão de autorizações de transporte de produtos florestais (ATPF) em Juína, Sinop e Cuiabá”. O depoimento, feito por convite do Ministério Público, foi prestado aos procuradores Daniela Batista Ribeiro e Mário Lúcio Avelar, e foi acompanhado pelo interventor do Ibama, Elielson Ayres. A Gerência Executiva do Ibama em Mato Grosso, informa Ayres, deve chamar Henrique Barros para voltar à Cuiabá na próxima semana para ajudar em novas auditorias e análise de documentos.
Em Brasília, a Diretoria de Florestas já iniciou a auditoria sobre planos de manejo, autorizações de desmatamento e processos de reflorestamento em Mato Grosso. Em três meses, mais de 500 planos de manejo e 90 autorizações serão checadas.
Até a tarde de ontem, permaneciam presos pela Operação Curupira 80 pessoas em Mato Grosso, sendo 35 funcionários do Ibama e cinco ex-servidores.