Geral

Polícia Federal apreendeu computadores de advogados em Sinop na Operação Currupira

A OAB de Mato Grosso repudiou a decisão da Justiça Federal que prendeu a advogada Mauren Lazaretti Aguiar, da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema). Ela foi presa durante a operação Curupira mas a Justiça Federal de Mato Grosso revogou sua prisão. A OAB- MT considerou a decisão considerada como “arbirtrária e abusiva”.

A “Operação Currupira” foi amplamente questionada pela OAB. A começar pelo fato de a Justiça Federal ter dificultado o acesso dos advogados aos processos que resultaram na prisão dos acusados. O presidente da OAB, Francisco Faiad, chegou, inclusive, a encaminhar um ofício, através de fax, ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos denunciando o fato.

Houve ainda arbitrariedade também nas buscas e apreensões. Na operação da Polícia Federal, foram apreendidos computadores de dois advogados em Sinop Jefferson Agulhão e Andre Joanelo. A Polícia Federal ainda não esclareceu porque os computadores dos advogados foram apreendidos.