Geral

Companhia aérea cancela voo de Cuiabá para Sinop; 5º em menos de uma semana

A companhia aérea que opera voos comerciais em Sinop, confirmou, há pouco, ao Só Notícias, que precisou realizar mais um cancelamento de decolagem do aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, para aeroporto municipal João Figueiredo, devido as condições meteorológicas. Não foi apontado quantos passageiros foram prejudicados.

Ainda de acordo com a assessoria da empresa, o cancelamento foi necessário para garantir a segurança de suas operações e dos passageiros. Além disso, lamentou os transtornos ocorridos e apontou que está prestando toda a assistência necessária, conforme prevê a resolução 400 da Anac, e que reacomodará seus clientes em outros voos.

Na última segunda-feira, dois voos também foram cancelados. O primeiro, ocorreu pela manhã. No segundo, o avião chegou a sair de Cuiabá para Sinop, mas não conseguiu pousar e retornou ao aeroporto Internacional Marechal Rondon, devido as condições meteorológicas. Com isso, os passageiros tiveram que seguir viagem em um ônibus. No sábado e domingo também ocorreram cancelamentos dos voos das 7h10 e das 15h, respectivamente.

O administrador da unidade, Frederico Bernardo Silva explicou, anteriormente, ao Só Notícias, que em ambos os voos a companhia aérea foi informada das condições meteorológicas. “No primeiro, foi avisada que estava ruim e o avião nem chegou a decolar de Cuiabá. Já o segundo, mesmo sabendo das condições, decidiu seguir viagem. O avião circulou algumas vezes e retornou para capital. A empresa se mantém informada com todos os dados do sistema que são gerados pela Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) para evitar esse transtorno do deslocamento”.

Conforme Só Notícias já informou os Indicadores de Percurso de Aproximação de Precisão (PAPI) e a Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) começaram a funcionar no aeroporto João Figueiredo, no dia 22 de fevereiro deste ano.

A EPTA é composta de três partes: uma estação, que passará a fornecer, de hora em hora, informação oficial sobre as condições meteorológicas do aeroporto, uma sala de Serviço de Informação Aeronáutica (AIS), local equipado com computador e mapas de navegação, onde os pilotos poderão planejar os voos e fazer eventuais mudanças de rotas; e uma sala de rádio, controlada por um operador.

Já o PAPI é um conjunto de aparelhos de iluminação com focos calibrados, instalados ao lado da pista, e tem por objetivo ajudar pilotos nos pousos principalmente em dias chuvosos. Porém, mesmo com instrumentação instalada cancelamento podem ocorrer.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/arquivo)