domingo, 3/março/2024
PUBLICIDADE

Corinthians vence Vasco e está entre melhores do Brasileirão

PUBLICIDADE

Diante da equipe com pior aproveitamento em casa, o Corinthians soube superar a ausência de vários titulares e assumiu, pela primeira vez, a liderança do Campeonato Brasileiro-2005, mesmo que, por enquanto, de forma provisória.
Na tarde deste domingo, o alvinegro de Parque São Jorge soube aproveitar a péssima defesa do Vasco e venceu por 3 a 2, fora de casa, pela 14ª rodada da competição. Desta forma, o Timão vai a 28 pontos e torna-se o primeiro colocado. Mas a equipe ainda pode ser ultrapassada neste domingo por Ponte Preta e Inter, que enfrentam Fluminense e Paysandu, respectivamente.

Mesmo com uma formação totalmente remodelada (sem Mascherano, Betão, Tevez, Bobô e Edson), o Timão só precisou de uma tarde inspirada de Gustavo Nery para ganhar a quarta partida consecutiva, confirmando-se assim como a equipe com melhor aproveitamento fora de casa (15 pontos).

Ao mesmo tempo, o Vasco consolidou-se como o pior mandante do Nacional e sofreu a quarta derrota seguida em partidas no Rio de Janeiro. O time havia perdido de Goiás e do Inter, como mandante, e do Flamengo, como visitante. No total, os vascaínos só somaram cinco pontos em casa e, por isso, seguem na zona de rebaixamento, com 12 pontos, na 19ª colocação. Nem o retorno de Romário foi suficiente para quebrar a escrita negativa.

O primeiro tempo foi empolgante por conta, principalmente, das falhas de marcação dos anfitriões. Apesar de um início melhor, o Vasco acabou sofrendo o primeiro gol, aos 11, quando Gustavo Nery converteu a primeira jogada bem trabalhada do Timão. Os cariocas empataram quatro minutos depois, com Romário, mas os erros da defesa voltaram e o alvinegro de Parque São Jorge fez o segundo, com Marcelo Mattos, aos 32.

Na etapa final, o Vasco voltou bem melhor em campo e contou com o desvio do morrinho-artilheiro para empatar com Morais, aos quatro minutos. Após perder, pelo menos, cinco boas chances de virar, o time carioca cedeu espaços e o Timão chegou à vitória com gol de Abuda, aos 38 minutos.

As duas equipes voltam a campo nesta quarta-feira pelo Brasileiro. O Corinthians recebe o Cruzeiro às 20h30, no Pacaembu, e o Vasco terá pela frente o Atlético-PR às 21h45, na Arena da Baixada.

O jogo
Animado com a virada sobre o Santos na quarta-feira e, com a escalação de Romário, o Vasco teve um início empolgante, mas partia sem organização e cansava de deixar espaços na defesa. Mesmo assim, a euforia vascaína levou o time a ameaçar a meta de Fábio Costa por duas vezes nos dez primeiros minutos, em arremate de Romário para fora, aos sete, e na falta cobrada por Morais, aos dez.

O domínio carioca, porém, era uma ilusão e, no primeiro ataque consciente, o Timão não teve problemas para abrir o placar. Aos 11, Gustavo Nery dominou no meio, abriu para Rosinei, que foi à linha de fundo e cruzou para Jô. O atacante não alcançou e o lateral-esquerdo, que iniciou a jogada, ficou livre para marcar.

Entretanto o alvinegro de Parque São Jorge não soube aproveitar a vantagem e, quatro minutos depois, Romário empatou. Atleta mais acionado na etapa, o lateral Wagner Diniz tocou para Alex Dias, que foi à linha de fundo e cruzou. Marinho ficou só olhando e o Baixinho, livre, nem tirou os pés do chão para fazer de cabeça.

O lance fez com que o Corinthians se perdesse em campo e ficasse mais recuado. Com o meia Roger errando passes bobos, o Vasco bem que tentou aproveitar, mas a ausência de técnica dos atletas impediu. Aos poucos, o time paulista foi melhorando e não precisou de muito tempo para voltar a assustar.

Aos 26, Marcelo Mattos deixou Rosinei na cara do gol e parou em uma arrojada saída de Elinton. Quatro minutos depois, em uma jogada idêntica, Roger abriu para Abuda, que bateu em cima do goleiro. Na terceira, o Timão enfim aproveitou. Em jogada de Jô, que fez o pivô e, quase caindo, tocou para Marcelo Mattos encher o pé, acertando o ângulo, aos 32 minutos.

Com a vantagem, o Corinthians recuou novamente e, desta vez, soube se defender de forma mais eficiente. Ao Vasco restou apenas o talento de Romário, que ainda criou duas chances desperdiçadas por Felipe Alves e Morais.

Pressão e castigo: Irritado com a atuação da defesa no primeiro tempo, o técnico Renato Gaúcho deixou de lado o esquema 3-5-2, colocou Fernandinho em campo, no lugar de Gomes, e o meia impulsionou novamente a reação vascaína, assim como fizera diante do Santos.

Na primeira jogada, aos quatro minutos, ele tocou para Morais, que arriscou de longe. A bola quicou no morrinho-artilheiro e encobriu Fábio Costa, que caía rasteiro no canto esquerdo. Quatro minutos depois, o empolgado Vasco quase virou com Alex Dias, que invadiu a área e foi travado em cima da hora por Wendel.

Melhor em campo, o time carioca seguiu pressionando e foi criando sucessivas chances para virar com Alex Dias, Felipe Alves e Morais. Aos 17, Romário recebeu lançamento de Wagner Diniz, mas parou na boa marcação de Marinho. O Timão só conseguiu criar na segunda metade, depois de Roger, enfim, chamar o jogo e centralizar o ataque.

Entretanto, a equipe só realmente ameaçou aos 36, após o técnico Márcio Bittencourt pôr Hugo e Dinelson nos lugares de Jô e Coelho. Em jogada de Dinelson, o outro substituto dominou na entrada da área e chutou em cima da zaga, perdendo boa oportunidade.

Dois minutos depois, em um contra-ataque fulminante, o Corinthians conseguiu, enfim, definir a partida. Após desarme de Marcelo Mattos, Roger puxou rápido contra-ataque e deixou Abuda na cara de Elinton. O camisa 35 só precisou esperar a saída do goleiro para bater cruzado e colocar o ‘milionário’ Timão na liderança

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE