Esportes

Com jogadores recuperados Cuiabá joga para manter a liderança e quebrar tabu contra o Náutico

Mais do que a manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, o jogo desta noite, às 21h30, na Arena Pantanal, contra o Náutico pode marcar a quebra de um pequeno tabu se o Cuiabá vencer os pernambucanos. Os times já se enfrentaram duas vezes pela Copa do Brasil, em 2018, e o Dourado perdeu as duas partidas. Na casa do Timbu a derrota foi por 2 a 1 e na Arena Pantanal o Cuiabá caiu por 1 a 0.

Em 2018 os times estavam na Série C do Campeonato Brasileiro e o Náutico, embora não tenha conseguido subir junto com o Cuiabá, fez um excelente início de temporada, terminando a primeira fase na liderança do seu grupo e conquistando o Campeonato Pernambucano, título que não ganhava desde 2004.

Agora, em 2020, a realidade é inversa. O Cuiabá lidera o Campeonato Mato-grossense e a Série B com 22 pontos. O Náutico foi eliminado do seu estadual na semifinal e está em 10º lugar da competição nacional com 16 pontos.
Além disso, o Dourado teve uma semana livre de compromissos e focou nos treinamentos e recuperação dos jogadores. Se nenhum jogador suspenso e com o Departamento Médico começando a esvaziar, o treinador Marcelo Chamusca poderá ter à disposição o zagueiro e capitão Anderson Conceição, os volantes Auremir e Marino, o lateral-esquerdo Romário e atacante Willians Santana, que passaram a semana na transição e que já treinaram com bola.
As ausências confirmadas são dos laterais Lenon, Lucas Hernándes e do zagueiro Ednei, ambos ainda em recuperação de lesão e em tratamento médico.

Chamusca, que já qualificou o adversário como “time de camisa pesada”, não pensa na quebra do tabu. Ele que os três pontos para manter-se no topo da Série B, mas, principalmente, para abrir vantagem em relação ao quinto colocado (Chapecoense com 18 pontos) para terminar a competição entre os quatro melhores e conquistar o acesso para a Série A do ano que vem, que é o principal objetivo do clube.

“Sermos lideres nos coloca em uma maior distância do quinto colocado. Os clubes se intercalam na liderança, mas o mais importante é ganhar os jogos, ter uma regularidade e nos mantermos dentro de uma boa colocação. Claro, a vitória nos deixa na liderança por mais uma rodada, mas, acima de tudo é criar uma vantagem do quinto colocado e estar sempre no G4”, declarou.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: assessoria/arquivo)