Esportes

Botafogo bate Sol de América no Paraguai pela Copa Sul-Americana

O Botafogo derrotou o Sol de América por 1 a 0 em partida disputada na noite desta quarta-feira, em Vila Elisa, no Paraguai, na abertura da segunda fase da Copa Sul-Americana. O gol foi marcado por Erik, no segundo tempo, e agora o Alvinegro de General Severiano pode até empatar no jogo da volta que será disputado no próximo dia 29, no estádio Nilton Santos. A vitória da equipe paraguaia pelo mesmo placar levará a decisão para a disputa de pênaltis.

O Botafogo não precisou realizar uma grande atuação para conseguir o resultado positivo. A equipe do Sol de América mostrou pouca qualidade técnica e ainda perdeu um jogador expulso na metade do primeiro tempo. O time carioca também teve um jogador expulso nos acréscimos. O volante Jean recebeu cartão vermelho, logo após entrar em campo e atingir um adversário em sua primeira participação na partida.

A partida começou em ritmo lento e o primeiro momento de perigo só aconteceu aos seis minutos quando Villagra arriscou, de longe, e encobriu o travessão defendido por Gatito Fernández. O Botafogo só apareceu na área da equipe paraguaia aos 12 minutos quando Leo Valencia investiu pela direita e cruzou para a conclusão de Alex Santana, mas a conclusão foi bloqueada pela zaga do Sol de América.

O time da casa respondeu com uma cobrança de falta executada por Jordan, mas Cícero evitou que Portillo tivesse condições de finalizar. Aos 19 minutos, o zagueiro Gabriel levantou demais o pé dentro da área, atingiu o atacante Villagra e o árbitro marcou pênalti. Clar bateu forte e a bola se chocou com o travessão, frustrando a torcida da equipe do Paraguai.

Mesmo com o pênalti desperdiçado, o Sol de América continuou pressionando e Gatito Fernândez salvou o Botafogo aos 25 minutos ao desviar para escanteio um chute forte de Rui Diaz. O Botafogo seguia pressionado e não consegua organizar jogadas ofensivas. Erik e Diego Souza só conseguiam participar do jogo quando recuavam para participar da armação.

Aos 32 minutos, Pardo fez falta violenta sobre Fernando, recebeu o segundo cartão amarelo e foi excluído da partida, deixando a equipe da casa com dez jogadores. Logo depois, o Botafogo criou a primeira grande chance de gol quando Leo Valencia cruzou da direita e Gabriel cabeceou com muito perigo.

Mesmo com um jogador a mais, o Alvinegro de General Severiano encontrava muita dificuldade de construir jogada de perigo para o gol defendido por Escobar. Só nos acréscimos é que o Botafogo teve uma real chance para marcar, mas o chute de Diego Souza, que recebeu livre na área, acabou sendo desviado pelo goleiro Escobar.

O Sol de América voltou agressivo para o segundo tempo e, logo aos seis minutos, criou dificuldades para a defesa do Botafogo quando Rui Diaz, de bicicleta, encobriu o travessão defendido por Gatito Fernández. O Botafogo respondeu dois minutos depois, quando Erik achou Alex Santana livre na área, mas o meia demorou a chutar e acabou bloqueado pela zaga da equipe paraguaia.

Aos dez minutos, o time dirigido por Eduardo Barroca desperdiçou uma grande oportunidade para abrir o marcador. Erik recebeu livre na área, tentou driblar o goleiro Escobar e perdeu o ângulo., Mesmo assim , o atacante cruzou para Diego Souza que cabeceou para o gol, mas Clar salvou em cima da linha. A bola ainda sobrou para Alex Santana que tentou de voleio e mandou para fora.

Mesmo inferiorizado numericamente, o Sol de America tentava controlar as ações e, aos 12 minutos, Richard Franco que entrou durante o segundo tempo, mandou a bomba, mas a bola passou longe do gol defendido por Gatito Fernández.

O jogo voltou a ficar equilibrado e só aos 21 minutos, o Botafogo voltou a aparecer na área em cruzamento de Eric para Diego Alves, mas o goleiro Escobar saiu com precisão e mandou o perigo para longe. O técnico Eduardo Barroca decidiu modificar o esquema do Botafogo colocando o volante Gustavo Bochecha na vaga do meia Cícero, enquanto o atacante Luiz Fernando entrou no lugar do meia João Paulo.

Aos 27 minutos, o Botafogo marcou o primeiro gol. Gilson cruzou da esquerda, o goleiro Escobar saiu mal e a bola sobrou para Erik que não teve muito trabalho para colocar a bola nas redes. Sem outra alternativa, o time da casa tentou adiantar suas linhas para buscar o empate. Aos 32 minutos, o lateral Clar recebeu de Portillo, invadiu a área e bateu por cima, assustando o goleiro alvinegro. Logo depois foi a vez de Edgar Ferreira aparecer na área para tentar o empate, mas o Gabriel bloqueou o chute e impediu o gol.

O Botafogo só voltou a ameaçar aos 36 minutos quando Erik cruzou para Diego Souza na área, mas a zaga paraguaia impediu a conclusão do atacante alvinegro. Para defender a vantagem, Barroca colocou o volante Jean no lugar do meia Leo Valencia. E, na sua primeira intervenção, o jogador do Botafogo recebeu cartão vermelho. O árbitro considerou que Jean atingiu um adversário com o braço e o expulsou de campo.

Em igualdade de condições, o Sol de América partiu para buscar a igualdade nos minutos finais. Aos 43 minutos, os jogadores paraguaios pediram a marcação de um pênalti depois que uma bola cruzada na área botafoguense bateu na mão do zagueiro Gabriel, mas a arbitragem nada marcou. O Botafogo escapou de sofrer o gol do empate aos 48 minutos quando Villagra chutou e a bola passou bem perto da trave defendida por Gatito Fernândez que não tinha qualquer chance de defesa. Nos minutos finais, o Alvinegro tocou a bola e garantiu o resultado.

Gazeta Esportiva (foto: Vitor Silva/Botafogo)