Esportes

Araguaia já enfrenta crise após rebaixamento para 2ª divisão do Mato-grossense

O Araguaia já começou a sentir na pele a crise da pandemia que atingiu o futebol brasileiro. Dono da pior campanha entre os dez participantes do Campeonato Mato-grossense da Primeira Divisão deste ano, somando apenas três dos 27 pontos disputados ao longo da primeira fase, o clube agora está lidando com a falta de recursos financeiros para quitar dívidas contraídas para disputar o Estadual.

O presidente do clube, o vereador por Barra do Garças, Celson Souza, revelou uma dívida de aproximadamente R$ 30 mil com credores na cidade e com o elenco de jogadores.

De acordo com ele, parte do crédito seria pago com o recurso da cota da televisão. Mas em entrevista dada ao jornal A Gazeta na terça-feira, o presidente da FMF Aron Dresch afirmou que a Rede Globo nacional, detentora das transmissões dos jogos, cortou o repasse aos clubes. O dirigente disse que não sabia da decisão da emissora.

Cada time do Mato-grossense tem um valor de R$ 30 mil a receber pela cessão de direito de transmissão do torneio. O repasse seria em duas parcelas de R$ 15 mil. “Eu não fui comunicado de nada. Estou num desespero danado para pagar dívidas do clube. Temos restaurante onde os jogadores faziam refeições para pagar. São poucos os patrocinadores que nos ajudam. Contava com este repasse da TV para amenizar a situação. Pelo jeito, irá complicar ainda mais”, disse Souza.

Quanto à posição do Araguaia quanto ao futuro do Campeonato Mato-grossense, paralisado desde do último dia 15 de março, Celson Souza disse que é favorável pelo cancelamento do Estadual. Desta forma, o representante de Barra do Garças seria o beneficiado direito, já que anularia o rebaixamento á Segunda Divisão da principal competição futebolística do Estado.

A Gazeta (foto: Só Notícias/arquivo)