Educação

Obras de escolas em Sinop, Lucas, Cuiabá e mais 7 devem ser entregues nos próximos meses; R$ 51,5 milhões de investimentos

A secretaria de Estado de Educação divulgou, hoje, que 10 escolas estaduais estão em construção em Sinop, Cuiabá, Barra do Bugres, Jaciara, Nova Lacerda, Rondonópolis, Tangará da Serra, Campo Verde, Lucas do Rio Verde e Canarana. A previsão é que sete das obras sejam concluídas no primeiro semestre deste ano.  As construções são feitas com recursos próprios do governo, por meio do Programa Mais Mato Grosso, ou com parceria com os municípios. Os investimentos passam dos R$ 51,5 milhões.

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto disse que a ambiência adequada destas novas escolas fará com que o nível de aprendizagem dos alunos seja cada vez maior, impactando, de forma positiva, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Mato Grosso (IDEB). “Vamos entregar novas escolas, com todas as salas de aula climatizadas, mobiliário novo e espaço adequado para os estudantes realizarem suas atividades físicas, com segurança. Com um ambiente melhor para professores e alunos. Não tenho dúvida que o resultado para o ensino será a melhoria da aprendizagem”.

De acordo com detalhamento da secretária, em Sinop, por exemplo, a nova unidade estadual está sendo construída no bairro Jardim das Orquídeas. Serão 18 salas de aula, quadra poliesportiva, além de toda a infraestrutura necessária. Nesta escola, que teve as obras retomadas em julho de 2019, o investimento é de mais de R$ 6 milhões. A nova escola terá cerca de 1.6 mil novas vagas em três turnos, ampliando de forma significativa a oferta de matrículas tanto no Ensino Fundamental como no Ensino Médio.

Em Lucas do Rio Vede, o governo constrói a escola Estadual Tarsila do Amaral. Os investimentos são de R$ 8,6 milhões. A nova escola vai atender cerca de 1,4 mil alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Serão 16 salas de aula, laboratórios de informática, de química, biblioteca, além de toda a estrutura administrativa e a quadra poliesportiva com vestiários.

Na capital, a escola Mário de Castro, no bairro Pedra 90, está entre as grandes obras do governo.  São investidos mais de R$ 7,8 milhões – recursos próprios -, a unidade terá capacidade para atender 1.700 alunos. São 16 salas de aulas, laboratórios de física, química, informática e biblioteca, refeitório, cozinha, parte administrativa (sala dos professores, coordenadoria, diretoria, secretaria, arquivo, copa e sanitários).

A escola está toda adaptada para atender alunos com deficiências. Além da parte de infraestrutura, a escola também terá mobiliários e equipamentos totalmente novos e terá todas as salas de aula climatizadas. Essa será a primeira escola a implantar o programa Profissão 4.0.

No município de Tangará da Serra, a escola Bento Muniz, localizada no bairro Altos do Tarumã, tem investimentos de R$ 3,7 milhões do Estado e R$ 1,91 milhão em recursos federais. A nova unidade tem 12 salas de aula, refeitório, cozinha, parte administrativa, banheiros, instalação hidrossanitária e drenagem, instalações elétricas, instalações de segurança e prevenção e combate a incêndio e pânico, além de adequações de acessibilidade. A escola terá ainda quadra poliesportiva coberta e todo o mobiliário e equipamentos novos.

Já na escola do bairro Maria Tereza, em Rondonópolis serão investidos mais de R$ 4,8 milhões.  A ordem de serviço para retomada das obras, que estavam paralisadas há sete anos, foi assinada em fevereiro do ano passado. O novo prédio terá capacidade para atender 960 alunos e vai abrigar a Escola Estadual Militar Tiradentes Major PM Ernestino Veríssimo da Silva. Serão 18 salas de aula, laboratório de informática e biblioteca, cozinha, refeitório, banheiros e vestiários, praça de recreação e urbanização, parte administrativa e quadra poliesportiva coberta, além de receber todo o mobiliário e equipamentos novos.

O governo do Estado está construindo também, em convênio com a prefeitura de Campo Verde, uma escola nova no bairro Jardim América. A obra está orçada em R$ 6.599.941,74. Serão 16 salas de aula para atender cerca de 700 alunos em dois períodos.

Já em Barra do Bugres, as obras são na escola Nova Maracanã, que terá 18 salas de aula, refeitório, cobertura com telha isotérmica, quadra poliesportiva, vestiários, parte administrativa e adaptação para acessibilidade. A nova escola é executada em parceria com o Governo Federal, num total de R$ 5,1 milhões em investimentos. Terá capacidade para atender 1.500 estudantes, nos três turnos.

Em Jaciara, na comunidade do Distrito de Celma, no município de Jaciara, uma nova escola é construída para atender aproximadamente 500 alunos. O investimento é de R$ 3,7 milhões.  O novo prédio da Escola Estadual do Campo Celestino Corrêa da Costa terá seis salas de aula, laboratório de informática, quadra poliesportiva com vestiários, além de espaço administrativo (diretoria, secretaria, coordenação, sala de professores e demais instalações).

A construção da Escola Estadual Hermes José da Silva foi retomada pelo governo do Estado em Nova Lacerda e os investimentos são de R$ 1,6 milhão. A Seduc  assinou a ordem de serviço para retomada das obras, que estavam paralisadas desde 2017, no dia 19 deste mês. A unidade vai atender cerca de 500 alunos.

O prédio receberá pisos e azulejos, pintura interna e externa, instalação de vidros nas janelas, louças nos banheiros, finalização da cozinha, construção de calçadas e muro, além de espaços de convivência, estacionamento. Também estão previstas obras para garantir a acessibilidade.

Em Canarana, a reconstrução da Escola Estadual 31 de Março teve o investimento de R$ 3,2 milhões.  Além das 16 salas de aula, a nova estrutura irá contar com refeitório, banheiros, espaço para a parte administrativa. A quadra poliesportiva, já existente no local, passou por uma ampla reforma.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)