Economia

Presidente da CDL Sorriso acha que todo comércio volta a funcionar a partir de 2ª

O comitê de enfrentamento à pandemia de Coronavírus deve decidir, neste sábado, quais segmentos do comércio poderão voltar a funcionar a partir da próxima segunda-feira. Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Paulo Silvestro, a princípio apenas bares e restaurantes ficarão impedidos de abrir devido à aglomeração. Entretanto, a decisão sairá ao final da reunião. Por enquanto continuam funcionando empresas de produtos e serviços essenciais como supermercados, postos de combustíveis, farmácias, dentre algumas outras.

Não há uma estimativa de quantas empresas estão fechadas, desde a última segunda-feira. A prefeitura tem expedido  autorização para funcionamento de determinadas empresas no comércio, indústria, prestadores de serviços para o fornecimento de materiais, insumos, e serviços, necessários para a manutenção da ordem pública – peças, funcionamento de indústrias que produzem alimentos, prestadores de serviços que auxiliem na preservação da vida humana, desde que o estabelecimento apresente plano de prevenção e contingência para o trabalho.

“Vamos continuar monitorando os grandes centros para saber como está o avanço (da pandemia). Precisamos proteger os funcionários e a economia. Pelo menos os mais novos precisam voltar a trabalhar. As pessoas com mais idades podem ficar em casa, tomando os devidos cuidados. Ainda estamos analisando tudo para ver como vai ser. Estamos analisando para ver quais comércios poderão abrir a partir de segunda-feira”, disse o presidente, ao Só Notícias.

O prefeito Ari Lafin, disse, após pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, que inicialmente empresas de diversos segmentos que estão fechadas para evitar aglomerações e outras medidas preventivas ao Coronavírus devem, inicialmente, ter validade até sábado, quando “vamos avaliar toda a repercussão dessa fala do presidente, observar qual é a preocupação da Organização Mundial da Saúde, vamos ter calma nesse momento”.

Em Lucas do Rio Verde a CDL pediu que a restrição ao funcionamento do comércio, por conta do risco de contágio do Covid-19 fosse reduzida e que mais empresas possam voltar a funcionar. A prefeitura está avaliando. Em Sinop, ontem à noite, a prefeita Rosana Martinelli autorizou que mais uma parcela de empresas volte a funcionar

 

Só Notícias/David Murba (foto: Só Notícias/arquivo)