Economia

Medicamentos devem ficar 7% mais caros este ano

Os preços dos remédios devem subir mais do que as aposentadorias. Isso porque os reajustes dependem de índices diferentes, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os medicamentos aumentam no próximo dia 31 com base, principalmente, no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). O reajuste deve ficar em cerca de 7%, já que o IPCA dos últimos 12 meses ficou em 7,39%.

As aposentadorias, que são reajustadas com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), devem ter aumento de cerca de 5% em maio. Nos últimos 12 meses, o INPC acumulado foi de 5,91%.

De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o reajuste dos remédios deve ser divulgado entre amanhã e quinta-feira. Mas os preços não devem subir mais que o IPCA.

No ano passado, a taxa de inflação ficou em 6,69%, e os remédios tiveram reajuste autorizado de 6,2%. A agência regula o preço de 15 mil medicamentos.