Economia

Mato Grosso gera mais de 2,8 mil vagas de empregos e indústria da transformação lidera

O Estado de Mato Grosso gerou mais vagas de emprego com carteiras assinadas pelo sexto mês seguido. Segundo dados divulgados, há pouco, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, em setembro, as empresas e indústrias de todos os segmentos comerciais geraram 2.898 vagas a mais, resultado de 33.726 trabalhadores contratados e 30.828 demitidos. Em agosto, o resultado foi melhor ao gerar 4.125 vagas a mais. Diferença de 1,227 vagas.

No mês passado, a indústria de transformação foi o setor que mais se destacou com 1.416 vagas a mais, resultado de 5.353 contratações e 3.937 demissões. Só Notícias constatou ainda que o segundo melhor resultado ocorreu nos serviços com 1.204 novos postos de trabalho, saldo de 5.022 funcionários admitidos e 3.818 dispensados.

O segundo melhor resultado ocorreu, no setor de serviços ao gerar 817 vagas a mais, resultado de 9.454 e 8.637 mandados embora. A construção civil abriu 354 vagas a mais, resultado de 2.861 serventes e pedreiros contratados e 2.507 mandados embora.

A agropecuária gerou 261 vagas a mais, saldo de 7.031 contratos formalizados e 6.770 encerrados. O extrativismo mineral criou 41 vagas a mais, resultado de 153 contratados e 112 demitidos.

Por outro lado, o setor dos serviços industriais de utilidade pública encerrou 40 postos de trabalho, saldo de 228 contratos finalizados e 188 formalizados. A administração pública mandou embora 8 servidores a mais.

Consta ainda no relatório do Caged, que com esse resultado, Mato Grosso gerou, em 12 meses, 21.055 empregos formais, resultado de 405.774 admissões e 384.719 demissões. Já de janeiro a setembro deste ano, foram criadas 32.641 vagas a mais, saldo de 321.196 contratos formalizados e 288.555 encerrados.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)