Economia

Alta Floresta interrompe sequência positiva na geração de empregos, aponta Caged

O município de Alta Floresta voltou a ter saldo negativo, no mês de agosto, segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia. Foram 23 funcionários demitidos a mais, saldo de 570 demissões e 547 contratados. Em julho, o resultado foi o oposto com as empresas admitindo 143 pessoas a mais.

Só Notícias constatou que em agosto, três setores do grupamento de atividade econômica fecharam vagas de trabalho. A indústria foi a que teve o pior desempenho com 23 mandados embora, seguido da construção com 6 e comércio com 5 vagas fechadas a mais.

Por outro lado, o setor de serviços gerou empregos e segurou o resultado para não ser ainda pior com 10 vagas criadas. Já a agropecuária criou uma vaga.

Conforme Só Notícias já informou, em Guarantã do Norte foram 39 admitidos a mais, em Peixoto de Azevedo 55   em Sinop as empresas geraram 593 vagas de empregos,  Várzea Grande 370 pessoas foram contratadas a mais.

Em Sorriso foram 362 a mais, em Lucas do Rio Verde, 97 admitidos a mais e o maior resultado foi em Cuiabá com 1.780.  Já em Nova Mutum, foram dispensados 59 a mais.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)