Economia

Aeroporto de Sinop tem queda de 10% no número de passageiros e segue sendo 2º maior do Estado

Diminuiu a movimentação de passageiros no segundo maior aeroporto de Mato Grosso. De acordo com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, o aeroporto João Figueiredo, terminou 2018 com queda de 10% no número de embarques e desembarques. Sinop tem 3 voos diários. No ano passado, 129.752 pessoas utilizaram o serviço aeroportuário sinopense. No mesmo período de 2017, foram registrados 144.246 viajantes.

Se comparado com 2015, que teve 207.349  passageiros — maior índice registrado até agora pelo sistema — a queda ultrapassa os 37%.

Dados de 2018 apontam que o aeroporto de Sinop tem o 2º maior volume de passageiros em Mato Grosso sendo superado apenas pelo aeroporto internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, o principal do Estado.

O fluxo de aeronaves no aeroporto também foi menor, passando de 1.818, em 2017, para 1.552 aviões, em 2018. Por outro lado, movimentação de carga aérea aumentou de 130,5 mil quilos para mais de 177, 6 mil quilos, no ano passado.

Conforme Só Notícias já informou, o aeroporto Internacional Marechal Rondon,, superou a meta de nota 4, estipulada pelo Governo Federal, em 70% dos indicadores que resultam na satisfação do usuário. A pontuação faz parte da Pesquisa de Satisfação do Passageiro e Desempenho Aeroportuário, encomendada pelo Ministério da Infraestrutura, para o quarto trimestre do ano passado — outubro a dezembro — e divulgada nesta quarta-feira. Ao todo, foram 38 indicadores avaliados em uma escala de notas de 1 a 5, sendo 1 para “muito ruim” e 5 para “muito bom”.

Os aeroportos de Sinop e Várzea Grande estão entre os 4 de Mato Grosso que devem ser privatizados.  Seis operadoras, que atuam na Europa e nos Estados Unidos, demonstraram interesse em arrematar os terminais de 4 aeroportos mato-grossenses (Várzea Grande, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta) que vão ser leiloados, pelo governo federal, em 15 de março na B3, – Brasil, Bolsa, Balcão – oriunda da fusão entre BM&F, BOVESPA.  Na lista de operadoras interessadas em disputar os terminais estão grandes empresas como a alemã Fraport, a francesa Vinci Airports, as investidoras norte-americana Aecom (representando Zurich- Suíça) e Pátria, bem como as brasileiras Socicam e Sinart. “Já recebemos procura de seis grandes investidores na área de aeroportos. Realizamos visitas aos aeroportos com representantes de empresas e venho recebendo pedido de informações”, revelou a superintendente aeroportuária da secretaria estadual  de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Maksaila Campos, que tem boa expectativa para o leilão em março.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/arquivo)