Agronotícias

IMEA diz que é cedo para produtores se preocuparem com atraso no plantio de milho no Estado

Com o atraso na colheita da soja o início da semeadura do milho teve o ponta pé inicial retraído. O primeiro levantamento feito pelo IMEA de acompanhamento da semeadura foi na semana passada. De modo geral foram registrados, 1,01% das áreas semeadas no Estado até o momento, número que fica 8,81 pontos percentuais atrás da safra 2019/20 e de 8,58 pontos da média dos últimos 5 anos. A análise é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária no primeiro boletim do milho, divulgado ontem.

“A região Sudeste (de Mato Grosso) é a mais avançada, com 1,67% da área total já semeada e a região Centro-Sul que fica com o destaque como a mais atrasada, com somente 0,07% das áreas previstas. Esse atraso inicial pode deixar o produtor preocupado quanto a produtividade, já que o grão pode perder sua janela considerada ideal e chegar no período de enchimento de grão com pouca disponibilidade de água no solo. Entretanto ainda é muito cedo para fazer afirmações quanto a isso, tendo em vista que a semeadura pode avançar a passos largos e se adequar à janela”, concluem os analistas do instituto.

Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)