SocialNews

Ivete Sangalo lamenta as 500 mil mortes pela Covid-19, mas isenção política divide opiniões

Ivete Sangalo gerou revolta em alguns fãs e foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter durante a noite deste domingo, após lamentar 500 mil mortos pela Covid-19 sem citar o descaso das autoridades brasileiras. Na postagem em seu perfil nas redes sociais, a cantora pontuou que as vítimas da doença não têm relação direta com os partidos políticos.

“Não é natural. Não é uma mentira. É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade”, declarou ela.

Isso foi o suficiente para o discurso viralizar e dividir opiniões entre os internautas sobre a isenção política da artista.

“Alguém precisa avisar a Ivete que é sobre partido sim. Não só de partido, mas de (des)governo também. Se hoje 500 mil pessoas morreram em decorrência do coronavírus, foi porque lá atrás um certo governo recusou a compra de vacina. E não foi uma, ou duas vezes não, viu?”, detonou um usuário.

Mas, também teve quem a defendeu. “Joga as armas pra lá e traz a vacina, porque ela sim salva. Ivete Sangalo como sempre, sendo necessária sem precisar dizer muita coisa”, disse uma fã.

Social News (reprodução / instagram)