Esportes

Presidente diz que União é perseguido após relato de aglomeração por árbitro da CBF

O presidente do União de Rondonópolis, Reydner Souza, confirmou que recolheu 20 pessoas para acompanhar o jogo de estreia do clube no Campeonato Brasileiro da Série D diante do Porto Velho. O dirigente não vê problema em ter convidado empresários e colaboradores para assistir o Colorado numa competição nacional.

De acordo com ele, o distanciamento social e todos os protocolos como uso de máscara e álcool em gel foram cumpridos para que o grupo estivesse nas dependências do estádio Luthero Lopes.

Irritado pelo fato do clube ter sido relatado pelo delegado da partida Luiz Guilherme Ribeiro Carvalho à sumula do jogo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Reydner afirmou que ocorrência é ‘uma perseguição’ por parte de integrantes da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) ao União.

“Essa denúncia partiu do povo da federação. Nós vamos nos defender no momento certo. Até por que ainda não fomos notificados de nada. Convidei nossos patrocinadores a acompanhar o jogo de estreia do União. Foram 20 pessoas num estádio que cabe 15 mil pessoas. Cumprimos todos os protocolos”, disse. Em nota emitida, a FMF ressalta que os protocolos exigidos pela CBF valem para todos os clubes brasileiros.

A Gazeta (foto: assessoria/arquivo)