Saúde

Vacinação contra hepatite B é intensificada em Sinop

O objetivo da intensificação da campanha é fortalecer a vacinação entre os jovens, principalmente estudantes, onde o risco de contaminação da hepatite B é maior. “Temos uma incidência muito baixa de pessoas vacinadas entre os jovens, por isso estamos visitando as escolas e avisando que a vacinação é gratuita e pode ser feita em qualquer posto de saúde”, disse ao Só Notícias, a enfermeira responsável pelo setor de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Cecília Nogami.

Segundo ela, o objetivo é vacinar o maior número possível de estudantes que têm até 20 anos de idade. A vacinação é com 3 doses. A 2ª é feita um mês depois da 1ª e a 3ª, 6 meses depois da 1ª. Em 2004, um total de 12,005 mil doses foram aplicadas. Sendo, 4,896 mil na 1ª dose, 3,326 mil na 2ª e 3,783 mil na 3ª.

Só Notícias apurou que Mato Grosso é considerado um Estado endêmico, ou seja, a doença é comum entre a população.
Também conhecida como ‘Amarelão’ ou ‘derrame de Bile’, a hepatite B é uma virose que ataca principalmente o fígado. Ela pode ser percebida em dois estágios, o agudo, que dura em média 10 ou 15 dias, no qual os sintomas passam desapercebidos. E a segunda fase, que atinge uma pequena parcela de doentes, é a crônica, na qual pode levar o infectado à morte, ou a contrair cirrose e câncer de fígado, ao longo dos anos.

Os principais sintomas são febre, icterícia (coloração amarelada das mucosas e da pele), coceira no corpo, dores de cabeça e corpo, urina escura e fezes esbranquiçadas. A transmissão dessa doença é através do sangue contaminado, no caso de transfusão sangüínea, do uso compartilhado de agulhas e seringas contaminadas, principalmente entre usuários de drogas, da mãe para o filho, na hora do parto (cesariana ou normal) e principalmente por qualquer tipo de ato sexual.

Não existe cura, apenas a prevenção com a vacina.