Saúde

Secretário de Saúde de Sorriso reforça medidas de prevenção após morte de paciente em Lucas do Rio Verde

O secretário municipal de Saúde de Sorriso, Luís Fábio Marchioro lamentou, esta manhã, durante atualização do boletim diário do Coronavírus, a morte de um homem, de 57 anos, em Lucas do Rio Verde. Além disso,  reafirmou que o momento é de manter cautela e reforçou que os moradores devem ficar em casa para manter distanciamento social, fazer a higienização necessária das mãos já que ainda não existe um remédio para cura do Covid-19.

“Não significa que tem hospital, leito ou UTI que a pessoa pode ser salva. Nós não temos remédio ainda. É irresponsável dizer que tem medicamento hoje. Não existem nem na Europa, nem nos Estados Unidos, que são bem mais desenvolvidos. Temos que continuar na prevenção. É a única arma que nós temos neste momento contra o Coronavírus. Não adianta ficar imaginado que temos o remédio.

Para apontar que a doença não faz distinção de idade ou classe social, ele apontou a confirmação do Covid-19 no médico e também secretário de Saúde de Sinop, Kristian Barros. “Além do meu colega secretário tem a enfermeira e o secretário adjunto, que inclusive está na UTI. Muito provavelmente, nós já devemos ter o vírus na nossa cidade. É impossível imaginarmos que tenhamos casos confirmados em Lucas do Rio Verde e Sinop e não temos em Sorriso. É no mínimo irresponsável pensar dessa forma”.

Marchioro criticou a circulação de pessoas nas ruas de Sorriso. “Fiquem em casa, não vão aos bares. Os jovens não são imunes à doença. Vamos nos precaver e nos cuidas. Manter a higiene, distanciamento social. Existe uma preocupação muito grande com a liberação da circulação de pessoas nas ruas”.

Conforme Só Notícias já informou, são monitorados quatro casos suspeitos de Coronavírus em Sorriso. Desses, duas pessoas estão internadas no Hospital Regional. Não há confirmações oficiais da doença no município. Surgiu um novo suspeito nas últimas 24h, que já está hospitalizado. Por outro lado, no mesmo período, três exames deram negativo e foram descartados, totalizando nove descartados até o momento. Ontem, eram seis casos monitorados.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: reprodução)