Saúde

Secretaria Estadual Saúde fará campanha contra paralisia infantil no dia 11

Mato Grosso prepara a 1ª etapa da Campanha Nacional contra Poliomielite ou Paralisia Infantil, que acontecerá no dia 11 de junho, das 8 horas da manhã às 5 horas da tarde, nos postos de vacinação dos municípios. Para a realização da campanha, que tem como slogan “Vence mais uma, Brasil”, a Secretaria de Estado de Saúde (Ses) estará disponibilizando 450 mil doses da vacina Sabin aos municípios mato-grossenses. No Estado, o objetivo é imunizar 286.720 crianças menores de cinco anos.

De acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Superintendência de Saúde Coletiva (Susac), Beatriz Alves de Castro Soares, somente para Cuiabá, onde a meta é vacinar 47.706 crianças, serão disponibilizadas 67 mil doses da Sabin. Já Várzea Grande receberá 36 mil doses da vacina, sendo que 25.297 mil crianças deverão ser imunizadas. Em todo Estado, a campanha envolverá servidores públicos, privados e voluntários. Cada município desencadeará sua ação conforme orientação do Estado visando o cumprimento da meta do Ministério da Saúde.

Conforme Beatriz Castro, não existe tratamento para a pólio, somente a prevenção, por meio da vacina, garante que a pessoa fique livre da doença. “É importante manter a vacinação das crianças em dia, especialmente, contra a pólio para que não haja o risco da doença voltar no país, uma vez que a doença foi erradicada”, alertou a coordenadora. Em Mato Grosso, a última notificação de pólio foi em 1986. No Brasil, o último registro ocorreu em 1989. Porém, é importante manter campanhas de vacinação anuais, em duas etapas, porque o poliovírus, causador da enfermidade, pode ser reintroduzido no país, já que sua circulação ainda ocorre em países como a Índia, Paquistão e Nigéria.

Portanto, no próximo dia 11 de junho, os pais ou responsáveis deverão levar seus filhos menores de cinco anos a um dos postos de vacinação que serão disponibilizados em todos os municípios. “É importante levar o cartão da criança”, lembrou Beatriz Castro. Na ocasião, as vacinas em atraso poderão estar sendo atualizadas.

No ano passado, o Estado obteve 100% de cobertura vacinal durante a primeira etapa da campanha. A meta preconizada pelo Ministério da Saúde (MS) é de 95% de cobertura. “Atingindo 95% de cobertura vacinal se quebra a cadeia de transmissão do vírus da paralisia infantil”, explicou Beatriz Castro. A vacina contra a pólio se destina à todas crianças menores de cinco anos, mesmo as que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarréia.

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação está marcada para o dia 28 de agosto. Nesse dia, as crianças devem voltar aos postos de vacinação para receber a segunda dose da vacina e garantir a imunidade contra a poliomielite, contribuindo para que a doença não retorne ao Brasil. Em cada uma das etapas da campanha, serão investidos R$ 100 mil do Ministério da Saúde (MS). A Secretaria de Estado de Saúde vai entrar com recursos humanos, apoio técnico e combustível.