Saúde

Secretaria de Saúde já registrou mais de 700 notificações de dengue em Sinop

Os dados da sala de emergência da prefeitura de Sinop divulgados ontem, revelam que, até a última sexta-feira foram contabilizado 740 notificações para a dengue no município. Já as confirmações até o respectivo período chegaram a 279 casos. “A prefeitura deu início a um mutirão contra a dengue e está fazendo uma série de ações em bairros, desde mutirões de limpeza, ações de bloqueios, visitas, orientações e mesmo notificações. Uma política de enfrentamento ao problema da doença também determinada pela prefeita Rosana Martinelli, mas que sem o apoio popular não surtirá efeito. Mais de 80% dos focos continuam dentro dos quintais das residências e só conseguimos acessar esses espaços se a população abrir as portas, ou, então,  também limpar aquilo que lhes é de sua propriedade”, destaca Gerson Danzer, secretário municipal de Saúde.

A fala do gestor leva em conta, ainda, umas das maiores dificuldades enfrentadas pelos agentes que estão em campo: o alto número de imóveis fechados. Só para se ter uma ideia, de 13 de janeiro a 20 de janeiro, primeira semana do mutirão contra a dengue nos bairros, as equipes da Saúde do município atingiram 3.398 imóveis trabalhados/vistoriados. Desses, 1.659 estavam fechados.

Os mesmos números da sala de emergência revelam que em 238 imóveis entre os bairros Jardim das Violetas, Jequitibás, Alto da Glória e Nossa Senhora Aparecida foram encontrados e eliminados focos do mosquito. Em 78, realizaram-se o tratamento com larvicida.

Seis caçambas estão à disposição da população e percorrendo o bairro jardim Violetas; outras foram disponibilizadas para as ações voluntárias de mutirão com iniciativa da comunidade nos bairros Nossa Senhora Aparecida, Aquarela Brasil, jardim  Itália 2 e Comunidade  Novo Jardim, que ocorreram durante a semana passada e o fim de semana.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone 3511-1829 e por meio do aplicativo Se Liga Sinop. As informações são da assessoria.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)