Saúde

Secretaria aponta aumento de casos de tuberculose em crianças em Sinop, Sorriso e outras cidades

A secretaria estadual de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica Estadual, emitiu alerta a diversas cidades de Mato Grosso apontando aumento de casos de tuberculose em crianças de até 9 anos. A tuberculose é uma doença de notificação compulsória ao Estado, que é diagnosticada e tratada inicialmente pela Atenção Primária dos municípios.

O alerta aponta que foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) um número elevado de 331 crianças com tuberculose, no período de 2015 a 2020, em 60 municípios. Na região Norte, receberam o alerta os municípios Alta Floresta, Apiacás, Brasnorte, Colíder, Feliz Natal, Guarantã do Norte, Juara, Juína, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Matupá, Nova Canaã do Norte,  Novo Horizonte do Norte, Novo Mundo, Peixoto de Azevedo, Sinop e Sorriso.

Conforme o alerta, as causas prováveis para o aumento de casos em crianças podem ser a descontinuidade das ações de rotina como busca ativa de casos; identificação precoce e exame de Sintomático Respiratório (SR); não realização de Tratamento Diretamente Observado (TDO); falta de priorização das ações de controle da tuberculose e baixa realização de exames de contatos para os casos já notificados. 

“Alertamos os profissionais de saúde para redobrarem a atenção no diagnóstico e tratamento da tuberculose, pois esse aumento de casos entre crianças pode representar o descontrole da doença, já que onde se identifica criança doente significa que ela foi infectada por um adulto doente sem tratamento”, destaca a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da secretaria, Márcia Aurélia Esser Veloso.

Entre as orientações da SES para que os municípios enfrentem essa situação está monitoramento do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) os contatos de casos confirmados e se os mesmos já foram avaliados, mapeamento das unidades de saúde que registraram os casos entre crianças para desenvolver atividades de busca ativa, além da criação de estratégia para mitigar o número de casos e tratamento diretamente observado para todos os casos confirmados de tuberculose.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)