Saúde

Pastor da Assembleia de Deus em Sorriso morre em decorrência do Coronavírus

O pastor Francisco Cichoski, de 77 anos, morreu, ontem à noite, no Hospital Universitário Júlio Muller, em Cuiabá, em decorrência da Covid-19. Ele tinha como fator de risco hipertensão arterial sistêmica. As informações foram confirmadas, há pouco, pelo secretário municipal de Saúde e Saneamento de Sorriso, Luís Fábio Marchioro. “Um grande líder das Assembleias em Sorriso e região. Era o paciente que estava internado há mais tempo (desde 27 de junho), chegou pela UPA, conseguimos transferir para Cuiabá, mas não resistiu e faleceu. Nossas condolências à toda família e especialmente às comunidades que fazem parte da Assembleia de Deus”, lamentou.

Cichoski, que é a 58ª vítima da Covid no município, foi ordenado pastor em 1973, e começou a ministrar em Sorriso em 1996. Natural de Mafra (SC), era casado, deixa cinco filhos, 13 netos e cinco bisnetos, de acordo com a assessoria da prefeitura.

O presidente da Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado de Mato Grosso, João Agripino de França lamentou, nas redes sociais, a morte de Cichoski. “Pastor Chichoski foi meu companheiro de ministério e trabalho aqui em Sorriso.

A igreja de Sorriso e do estado estão de luto pela perda do querido pastor. Os meus sinceros sentimentos, de minha família e da Comademat a família, amigos, irmãos, conhecidos e igreja de modo geral”, escreveu.

De acordo com o boletim da secretaria municipal, mais 80 casos foram confirmados nas últimas 24 horas e o total subiu para 3.492. Por outro lado, mais 149 se recuperaram durante o período e o número chegou a 2.040. Ainda há 38 internados, sendo 19 em UTIs e 19 em enfermarias. 556 são considerados suspeitos (ontem havia 804), e os descartados passaram de 2.884 para 3.155.

Conforme Só Notícias já informou, no dia último dia 20 morreu o pastor José Geraldo dos Anjos, 76 anos, que estava internado no hospital Santa Rita, em Várzea Grande. Ele liderava a Assembleia de Deus, no Parque do Lago, no município varzea-grandense, onde estava há 36 anos. Era casado e deixou filhos, netos e bisnetos.

No dia 3 do último mês faleceu Rubens Siro de Souza, de 69 anos, então primeiro vice-presidente da Comademat. Já em 8 de julho o pai dele e pastor Sebastião Rodrigues de Souza não resistiu às complicações da doença. Ele era presidente da igreja, tinha 89 anos e ficou internado por mais de 5 dias, na UTI de um hospital particular.

Em instantes, mais detalhes

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: arquivo pessoal)