Saúde

Lucas: secretário reforça ações para combater mosquito que transmite 3 doenças

A secretaria municipal de Saúde está reforçando ações de fiscalização e conscientização sobre os riscos do mosquito Aedes Aegypt. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, até o final do mês de novembro, o município registrou 121 casos de dengue, 25 casos de chikungunya e 19 de zika vírus.

O secretário Rafael Bespalez considerou que os índices foram “favoráveis durante o ano”. Mas “devemos ficar alerta para manter esse índice baixo neste período do ano. O principal ponto é a eliminação do vetor, que é o mosquito, intensificar os cuidados em manter a limpeza do quintal, dar destinação correta do lixo, não permitir que o mosquito se reproduza”, disse, através da assessoria.

Os agentes de combates às endemias estão reforçando a fiscalização em busca de eliminar os focos do mosquito transmissor.  A coordenada  Keli Paludo analisa que, “de acordo com o último levantamento, o município entrou em um estado de alerta para possíveis surtos de dengue e chikungunya, dessa forma o cuidado deve ser redobrado”.

Quem tiver dor de cabeça, febre, dores no corpo deve procurar a unidade de saúde do bairro para atendimento e a orientação é para redobrar a inspeção nos quintais para eliminar criadouros do mosquito (latas, garrafas, pneus e outros que acumulem água das chuvas).

Só Notícias