Saúde

Lucas: laboratório municipal passa a ter novos aparelhos para ampliar número de exames com maior qualidade

O Laboratório Municipal de Lucas do Rio Verde passou a ter três aparelhos modernos, de alta precisão de resultados, rapidez e eficiência que também garantem maior autonomia na coleta e análise de exames e, principalmente, comodidade e economia para os pacientes. Com tecnologia de ponta, são voltados para as áreas de bioquímica, imunologia e hematologia por meio de contrato de comodato também reduzirá custos e assegurará maior eficácia tanto em manutenção preventiva como corretiva.

O secretário municipal de Saúde, Rafael Bespalez, avalia que os novos equipamentos “permitirão não só aumentar a capacidade produtiva do nosso laboratório como diversificar os tipos de exames realizados, inclusive de alguns que precisávamos encaminhar para laboratórios fora do município, dando fim a uma espera de vários anos por esta modernização nos serviços prestados”.  Os investimentos foram autorizados pelo prefeito Luiz Binotti.

A bioquímica Bruna Ferreira acrescenta que “vamos inicialmente começar fazendo sorologia de gestante, que são os exames de toxoplasmose, citomegalovírus, HIV, rubéola, hepatite B e C, e a máquina também está preparada para fazer dosagem de T3, T4 e T4 Livre, que são exames hormonais”. “Além de extremamente confiáveis, vamos entregá-los em menor prazo porque esses equipamentos são mais rápidos que os outros que eram utilizados e com a mesma qualidade que outros laboratórios acreditados”, comemora.

A alta tecnologia do equipamento de bioquímica permite que o Laboratório Municipal realize exames de perfil lipídico, de amilase, de fosfatase alcalina e de ácido úrico, que antes obrigavam o paciente a pagar pelos exames feitos por outros laboratórios locais e, às vezes, ainda dependia da remessa do material para fora de Lucas do Rio Verde.

Com maior capacidade operacional, o aparelho de hematologia aumentará o número de hemogramas e a precisão de resultados. Além disso, sua tecnologia permite auxiliar no diagnóstico de malária.

Só Notícias (foto: Luiz Henrique/assessoria)