Saúde

Lions inicia projeto de construção de Casa de Apoio a doentes em Sinop

O Lions Clube de Sinop está aguardando a resposta da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso a respeito das normas de construção da Casa de Apoio à pacientes carentes que vierem a Sinop para tratamento de saúde. Segundo o ex-presidente do clube, Antonio Rodrigues, já foi encaminhada a documentação necessária para que o projeto seja elaborado dentro das exigências da secretaria.

“Acredito que até o final desta semana a secretaria já nos passe uma posição quanto às normas de adequação da casa para atender a todos os pacientes. Precisamos saber, por exemplo, tamanho de banheiros para deficientes físicos e adaptação dos quartos e cozinha para que todos sejam bem atendidos, independente da condição física”, disse ao Só Notícias.

Antonio informou ainda, que há cerca de 20 dias foi liberado o requerimento que disponibiliza uma verba de R$ 150 mil, do Governo Estadual, para a construção do prédio que deverá ter 300m² e que deve ser feito ao lado da Ala Oncológica, construída em anexo ao Hosp[ital Santo Antonio. “Ainda não sabemos se serão necessários mais investimentos na casa. Uma vez que a secretaria nos passar todas as normas de adaptação, vamos elaborar o projeto, para saber número de leitos, como será a casa e quanto custará a obra final”, salienta.

Só Notícias apurou que o terreno já foi doado pela Prefeitura de Sinop. O objetivo do Lions é atender, principalmente, os pacientes de cidades vizinhas que vêem a Sinop para receberem tratamento na Ala Oncológica do hospital. “Tem que ser nas redondezas, até porque se o paciente é carente ele não vai ter condições de ficar arcando com transporte da casa até o hospital”, acrescenta Antonio.

Hospeagem e alimentação devem ser dados gratuitamente tanto para os pacientes quanto para os acompanhantes. A manutenção da casa deverá ser feita por meio de convênios com as prefeituras regionais. Para a alimentação e material de limpeza, o Lions deverá buscar doações de empresários e comércios de toda a região.

“Queremos contar também com o trabalho voluntário dos próprios acompanhantes, para a limpeza da casa, preparo de refeições e outros serviços imediatos que surgirem”, completou.

Antonio acrescentou que assim que o projeto estiver elaborado a construção será iniciada, “uma vez que os atendimentos na Ala estão previstos para começar muito em breve”.