Saúde

Laboratório municipal de Sinop recebe aparelho que agilizará resultados de HIV/HCV

A secretaria municipal de Saúde recebeu do Ministério da Saúde o aparelho GeneXpert, utilizado para a realização do real-time PCR (quantitativo em tempo real) – exame indicado para a determinação da carga viral de uma pessoa portadora do vírus HIV (causador da Aids) e de HCV (Hepatite C). A empresa fabricante aponta que a tecnologia é sensível para saber se o  paciente está respondendo aos anti-retrovirais e com base no exame de carga viral o médico consegue estabelecer o prognóstico do paciente e o monitoramento da eficácia do tratamento.

O equipamento está sendo instalado no Laboratório Municipal de Análises Clínicas de Sinop e a coordenadora do Neocimar Saraiva Correia avalia que “é um grande avanço para a saúde do município e da região. Tem situações que, necessitam de agilidade nos resultados e, agora, estamos capacitados para auxiliar o Serviço de Assistência Especializada (SAE)” que atende Sinop e região.

Os materiais coletados são encaminhados para o laboratório de Cuiabá (LACEN) e os resultados saem de 7 a 15 dias. Agora, com o novo equipamento em Sinop será possível ter o exame em mãos em até 24 horas. São, aproximadamente, 2.900 pacientes portadores de HIV/HCV que realizam os exames, trimestralmente, na unidade.

O médico e coordenador do Serviço de Assistência Especializada em Sinop, Walther Esteves Lima, lembra que essa agilidade no serviço vem para somar no alcance da meta 90/90/90, que consiste em ter 90% das pessoas com HIV devidamente diagnosticadas; desse grupo, 90% realizando o tratamento com antirretrovirais e, desse grupo, 90% com carga viral indetectável, o que indica o sucesso do método terapêutico aplicado. “Com o exame precoce conseguimos iniciar o tratamento do paciente mais cedo e isso é muito importante, pois o portador com a carga viral indetectável não transmite a doença, mesmo quando tem relações sexuais desprotegido. Atualmente, também já é possível realizar partos normais em gestante com esse diagnóstico sem contaminar o recém-nascido. Esse mecanismo contribui para barrar as transmissões do vírus por vias verticais (contágio na gestação, no parto ou na amamentação) e sexuais, oferecendo maior tranquilidade à vida sexual das pessoas”, explica.

A assessoria da prefeitura informa ainda que, desde que assumiu a gestão, a prefeita Rosana Martinelli vem estabelecendo prioridades e investimentos como forma de melhorar a qualidade dos serviços públicos à população. Uma dessas áreas é a saúde e na qual, só no primeiro quadrimestre de 2019, a prefeitura liquidou mais de R$ 31 milhões em ações e serviços públicos de saúde. Deste total, quase R$ 25 milhões foram, exclusivamente, em recursos próprios sob gestão municipal.

Só Notícias (foto: assessoria)