Saúde

IFMT de Alta Floresta inaugura neste sábado laboratório de testes para Coronavírus

O laboratório de biologia molecular para detecção de Covid-19 do campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMT) de Alta Floresta  será inaugurado neste sábado.  A unidade será a única da região e atenderá os municípios de Alta Floresta, Carlinda, Paranaíta, Nova Monte Verde, Nova Bandeirantes e Apiacás. O local terá capacidade para fazer 480 testes  de Reação em Cadeia da Polimerase (RT-PCR) por semana, considerado o melhor pela Organização Mundial de Saúde (OMS) pelo alto índice de precisão e confiabilidade.

A criação do laboratório é uma parceira do IFMT com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, prefeitura de Paranaíta e o Consórcio de Saúde dos Municípios do Polo de Alta Floresta. Essas instituições aportaram recurso financeiro para a compra de materiais e equipamentos, enquanto o IFMT entrou com o espaço físico e com os profissionais técnicos para a realização dos testes.  Caso a demanda por testes nesses municípios aumente, o laboratório tem a capacidade de dobrar a produção por semana, a depender da compra de mais insumos e um equipamento de análise.

O diretor do campus e professor Júlio Santos destacou que a instalação do laboratório é uma  conquista para região e também para a instituição. “O IFMT se colocou à disposição neste momento tão desafiador para o mundo e estamos fazendo a nossa parte. Celeridade no resultado dos testes é fundamental agora. E pensando para além da pandemia, nossa instituição contará com um laboratório de biologia molecular moderno, fortalecendo a formação acadêmica e a produção científica. Só tenho a agradecer aos parceiros e especialmente aos servidores que participaram do desenvolvimento desse projeto”.

Atualmente, as seis cidades só fazem os chamados “testes rápidos”, que têm alto índice de falso-positivo ou falso-negativo. Já os testes PCR realizados atualmente são enviados para Cuiabá e demoram até 20 dias para ficarem prontos. Com o novo laboratório, a região terá um melhor controle epidemiológico da doença.

O IFMT de Alta Floresta também desenvolve outras ações no combate à pandemia, como a produção de máscaras e de álcool líquido 70% e álcool em gel. Já foram produzidos oito mil litros desses produtos.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)