Saúde

Escola em Colíder passa por adaptação para receber pacientes com Covid

Os pacientes com sintomas de Coronavírus passarão a ser atendidos na escola municipal Fábio Ribeiro da Cruz, na próxima segunda-feira, em Colíder (157 quilômetros de Sinop). O local está sendo adaptado pelas equipes da secretaria municipal de Saúde para receber a estrutura de atendimento de um Posto de Saúde, que não possui mais condições para atender o aumento significativo de ao menos cerca de 160, diariamente. Por isso, foi feita necessária a adaptação e transferências para unidade escolar.

O prefeito de Colíder, Noboru Tomiyoshi disse que o espaço amplo, com condições para receber os consultórios, farmácia, sala de estabilização e com capacidade para oferecer isolamento das pessoas em situação mais grave. “Assim, a gente pode dar uma condição favorável ao atendimento realizado por médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde que atuam no PSF Perin. Também é mais conforto aos usuários”.

Além da sobrecarga na demanda, a mudança de local também atende os moradores do entorno do Perin, que temem a proliferação do vírus no bairro devido à circulação de pacientes. “A gente está sempre pensando nos riscos, naquilo que a população clama. Por tudo isso, optamos em transferir a central de atendimento”, pontua o secretário de Saúde, Rafael Bosco.

A utilização da Escola Fábio Ribeiro foi aprovada pela comunidade escolar e pelo conselho deliberativo. O secretário municipal de Educação, Márcio Fernandes, afirmou que o local vai ajudar melhorar a qualidade de atendimento. “Todos os pacientes terão um atendimento ainda mais digno aqui. E deixar bem claro para a nossa comunidade que, depois desse período de utilização, a Fábio Ribeiro será desinfectada, colocada em condições sanitárias adequadas para que os nossos estudantes tenham pleno uso desta unidade escolar após a pandemia”.

Conforme Só Notícias já informou, em Colíder já são 398 casos confirmados desde o início da pandemia. Desses, 300 estão recuperados, 11 internados, 79 em isolamento domiciliar e 8 pessoas morreram.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)