Saúde

Diretor confirma que 60% dos leitos de UTI do Hospital Regional de Sinop para Covid-19 estão ocupados

O diretor do Hospital Regional, Jean Carlos Alencar confirmou, em entrevista, ao Só Notícias, que 60% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva específicos para tratamento de pacientes infectados com o novo Coronavírus já estão ocupados. Foram disponibilizados 10  e 6 atendem  pacientes. Desses, 2 são de moradores de Sinop e 4 de municípios que fizeram regulação na unidade médica.

“A estrutura que montamos para atender as demandas de Covid-19 tem capacidade inicial de 20 leitos clínicos que são normais e 10 de UTI. Hoje, a nossa ocupação chegou aos 60%. Nós ainda estamos trabalhando a ampliação dessa estrutura, mas isso ainda deve levar um bom tempo. Temos notado um crescimento muito significativo de casos de Coronavírus e isso nos preocupa muito. Também percebemos que, na área central de Sinop, tem um número relativo de pessoas fazendo uso de máscaras, mas nas pistas de caminhada, por exemplo, é muita gente sem. Como gestor de um hospital de referência, fico extremamente preocupado com essas atitudes”, advertiu.

Jean Carlos acrescentou que os reflexos da falta do isolamento social e da proteção individual ocorrerão nos próximo 15 dias. “Os casos infectados de agora são os reflexos de 15 dias atrás, onde o comércio estava retomando as atividades. Agora, com essas flexibilizações os impactos serão muito grandes. Poderemos ter grandes consequências. Queremos que os moradores usem as máscaras. Não somente dentro dos comércios, mas nas ruas também. A população precisa entender que a máscara ajuda muito evitar contaminações e menos desconfortável do que um tubo na traqueia com aparelho ajudado a respirar”.

Ontem Sinop teve mais 3 casos confirmados. Desde o início da pandemia são duas mortes de moradores no município.

Conforme Só Notícias já informou, na semana passada, o governador Mauro Mendes inaugurou as instalações do Hospital Metropolitano, unidade de referência para o atendimento e tratamento de casos graves da Covid-19, que foram entregues em tempo recorde. Os investimentos foram de aproximadamente R$ 16,5 milhões para reformar e ampliar a unidade, que conta com 238 leitos clínicos e 40 Unidades de Terapia Intensiva. Destes, 210 são totalmente novos, pois houve a ampliação de 180 leitos clínicos e 30 de UTIs.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)