Saúde

Começa em Lucas do Rio Verde vacinação em crianças contra Covid

A vacinação contra a Covid em crianças de 5 a 11 anos começou, esta manhã, em Lucas do Rio Verde. O primeiro a receber o imunizante da Pfizer foi um menino, de 9 anos. “Eu estou feliz. Não doeu”, disse a criança que é portador de hidrocefalia, logo após receber a dose da vacina no Posto de Saúde, no bairro Jardim Primaveras.

A mãe do menino, dona de casa Cláudia Dias, comemorou o início da vacinação pediátrica. “É só alegria daqui para a frente. Estou muito feliz mesmo”.

Conforme o esquema de vacinação da semana, até amanhã, a aplicação das doses pediátricas está sendo feita nos PSFs do Jardim Primaveras e Parque das Américas, por agendamento no site da prefeitura. Nestas duas unidades, as salas de vacina estão exclusivas para atendimento do imunizante infantil. A previsão, conforme expectativa da Saúde, é vacinar 7.638 crianças de 5 a 11 anos em Lucas do Rio Verde. Para a primeira remessa, o município recebeu 460 doses. Até agora, 24 crianças receberam as doses.

Meninas e meninos serão imunizados em ordem de idade decrescente, dos mais velhos para os mais novos. Para a vacinação, as crianças devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis e ter em mãos os documentos obrigatórios: cartão de vacinas, certidão de nascimento, RG, CPF e laudo médico comprovando a deficiência ou patologia. “A vacina possui dosagem e composição específicas. Além disso, os frascos têm a tampa da cor laranja para diferenciar das doses já usadas em outras faixas etárias”, explicou a coordenadora municipal da Vigilância em Saúde, enfermeira Cláudia Engelmann.

O Ministério da Saúde orienta que haja nas crianças uma observação de 20 minutos, após a aplicação da dose pediátrica, dentro do posto de vacinação. A ideia é dar mais segurança aos pais, por ser um imunizante novo.

Assim como outras vacinas, a dose pediátrica também pode causar algumas reações comuns, como dor no local da aplicação, febre e sensação de mal-estar. A segunda dose para crianças de 5 a 11 anos deve ser aplicada dois meses após a primeira.

A recomendação é que haja um tempo mínimo de 15 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid e qualquer outra vacina do calendário infantil.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)