Saúde

Casos de meningite aumentam em Sinop; secretaria faz campanha

Sinop está tendo vários casos suspeitos de meningite. A confirmação foi feita pelo Secretário de Saúde, Valério Gobatto, ao Só Notícias. “A nossa vigilância epidemiológica está atenta, visitando essas escolas, fazendo as orientações não só para os professores mas também para os pais, sobre o que pode ser feito. Mais de 90% dos casos são de meningite viral, que não depende de vacinação”, afirmou ele.

Os principais cuidados, segundo o secretário, são “deixar o ambiente ventilado, fazer uma limpeza mais adequada passando alguns produtos e estamos acompanhando. A nossa técnica está visitando hospitais, repassando os casos para o Escritório Regional e monitorando a situação, que não está fora do controle”, garantiu Gobatto.

Ele disse que a situação não pode ser considerada uma epidemia. “Temos um caso confirmado da meningite bacteriana, que o paciente está em tratamento e dois que ainda estão em análise em laboratório”, revelou. Por enquanto, nenhum paciente veio a óbito.

A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro. Esta doença é causada, principalmente, por bactérias ou vírus, portanto são diversos os tipos de meningites. Nem todas são contagiosas ou transmissíveis. Em princípio, pessoas de qualquer idade podem contrair uma meningite, mas as crianças menores de 5 anos são mais atingidas.

A meningite meningocócica é causada por uma bactéria, o meningococo. É contagiosa.
Pode ser transmitida pelo doente ou pelo portador através da fala, tosse, espirros e beijos, passando da garganta de uma pessoa para outra. Nem todos que adquirem o meningococo ficam doentes, pois o organismo se defende com os anticorpos que cria através do contato com essas mesmas bactérias, adquirindo portanto, resistência à doença.

As crianças de 6 meses a 1 ano são as mais vulneráveis ao meningococo porque geralmente ainda não desenvolveram anticorpos para barrar o desenvolvimento da doença. É uma doença grave mas se diagnosticada e tratada logo pode ser curada sem deixar problemas para o doente. Qualquer tipo de meningite precisa ser comunicada às autoridades sanitárias, pelo médico ou pelo hospital onde o paciente está internado.