Saúde

Cartilha elaborada pela UFMT apresenta uso de plantas medicinais contra a Covid-19

Professores e estudantes do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde criaram uma cartilha que reúne dados sobre as principais plantas medicinais e hábitos de saúde de comunidades tradicionais da região de Cuiabá, reunindo as práticas dessas famílias com o conhecimento acadêmico disponível, para criar um guia de plantas e hábitos que podem auxiliar na luta contra a Covid-19.

A cartilha “como posso aumentar a minha imunidade em tempos de Coronavírus” aborda o manejo, a higienização, prós e contras e preparo de plantas como eucalipto,  jatobá, o alecrim, erva de santa-maria, moringa e outros; também traz uma checagem de “fake news” sobre cada uma dessas ervas. Na segunda parte, aborda as propriedades medicinais e características nutricionais de alimentos tipicamente utilizados na culinária cuiabana, como Banana, Mandioca e Curcuma.

“Trabalhamos em conjunto com profissionais das Unidades Básicas de Saúde nas comunidades de Nossas Senhora da Guia e do Aguaçu, fazendo o mapeamento das famílias, para identificar as práticas tradicionais que eles utilizam para cuidar da saúde individual e coletiva”, explica um dos tutores do programa, professor Neudson Marinho. “O que identificamos é que muitas famílias utilizam plantas da região, além de rezas e benzeções, em sua cultura de hábitos de saúde”, completou.

A partir desse levantamento, os estudantes ficaram com a responsabilidade de catalogar as plantas que foram apresentadas e buscar o que já existia de conhecimentos científicos sobre a sua utilização.  A cartilha faz parte do projeto de extensão “Autocuidado, ações interprofissionais para promoção de saúde em comunidades tradicionais”, ligado ao grupo de Comunidades Tradicionais do PET Interprofissionalidade, e foi desenvolvido em parceria com a secretaria municipal de Saúde de Cuiabá.

A informação é da assessoria da UFMT.

Só Notícias (foto: assessoria)