Saúde

Aprovada dispensa de licitação para reativação de 10 UTIs Covid no Regional de Sinop

A ratificação da dispensa de licitação foi publicada, hoje, no Diário Oficial do Estado e confirmou a contratação de empresa para prestação de serviços médicos para reativação de 10 Unidades de Terapia Intensiva exclusivas para tratamento da Covid. O investimento do governo do Estado é de R$ 747,6 mil.

A secretaria de Estado de Saúde, no entanto, não estipulou no extrato prazos para que os leitos passem a receber pacientes. Também não é detalhado qual a empresa vencedora do certame. Nos próximos dias, deve acontecer a assinatura do contrato.

A ratificação da dispensa de licitação foi assinada pelo chefe da pasta, Gilberto Figueiredo, e as UTIs ficarão em funcionamento enquanto durar a pandemia. As 10 foram desabilitadas em setembro, quando o governo do Estado rescindiu contrato com a empresa responsável pela gestão. Em novembro, no entanto, o executivo chegou a ratificar dispensa de licitação para contratação emergencial de nova empresa para gerir, com valor de investimento de R$ 747,6 mil para funcionamento de 180 dias, mas a operação das UTIs não foi retomada.

Já em janeiro, a pasta informou em nota, ao Só Notícias, que a empresa de Cotia (SP) que venceu o certame em novembro, ainda não havia assinado contrato por dificuldade em montar equipe, e caso não viabilizasse estrutura, a pasta selecionaria a segunda colocada.

Agora, no entanto, ainda não foi confirmado se a secretaria selecionou a segunda oferta de menor preço ou se manteve a empresa paulista que já deveria ter dado início na operação dos leitos.

Atualmente, 19 UTIs estão pactuadas no Regional de Sinop, e a taxa de ocupação está em 68,42%, com seis disponíveis. Entre os internados, oito são sinopenses.

Em Lucas do Rio Verde, o governo estadual ativou mais 10 UTIs Covid e, em Nova Mutum, semana passada, outras 10.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Christiano Antonucci/assessoria)