Saúde

Agentes já vistoriaram mais de 3,6 mil imóveis no mutirão para combater dengue em Sinop; ações continuam

O Centro de Combate às Endemias da secretaria municipal de Saúde detalhou, esta manhã, que mais de 3,6 mil imóveis em nove bairros de Sinop já foram visitados pelos agentes de setembro até agora. Nesta semana, os trabalhos devem ser finalizados no bairro Alto da Glória e, em seguida, iniciados no Jardim Primaveras. Já no sábado, está programada uma ação no bairro Aquarela Brasil.

As ações fazem parte do mutirão “todos contra a dengue” e o projeto “seja um agente na sua casa”, lançados simultaneamente no mês passado, com objetivo de combater a proliferação do mosquito Aedes, transmissor de doenças como dengue, zika vírus e chikungunya, por exemplo. O mesmo levantamento destaca que, com as visitas, 150 focos do mosquito foram identificados e eliminados pelos agentes. Também houve o recolhimento de pelo menos 15 caçambas de entulhos que podem servir como criadouros e a aplicação de 17 multas/notificações.

O coordenador do Centro de Combate às Endemias, Jorge Bevilaqua, lembra que a participação da população no combate à dengue é fundamental. “Cada um pode ser um agente de saúde em sua casa, cuidando do quintal, eliminando focos e denunciando aqueles que não colaboram com a saúde pública”, destacou.

Conforme Bevilaqua, a expectativa é que até final de novembro, período previsto para encerramento do mutirão, pelo menos mais 10 bairros sejam visitados. Em seguida, as equipes de agentes devem realizar o Levantamento de Índice Rápido por Amostragem do Aedes Aegypti, que aponta o índice de infestação do mosquito Aedes no município.

Apesar do mutirão ter sido iniciado em setembro, os trabalhos no combate à dengue ocorrem desde o início do ano. De janeiro até final de setembro, foram realizadas mais de 96 mil visitas, eliminados cerca de 44 mil depósitos (criadouros) e coletados aproximadamente 3 mil amostras de larvas do mosquito Aedes. No mesmo período, houve a confirmação de 1.141 casos da doença, sendo que um evoluiu para morte.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)