Ponto Final

Perto de ficar inelegível

O Tribunal de Contas de Mato Grosso reprovou, por unanimidade, as contas de governo de 2018 da prefeitura de Alta Floresta ao constatar irregularidades gravíssimas e reincidentes. O relator, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, apresentou seu voto determinando ao prefeito Asiel Bezerra que respeite o limite constitucional com despesa de pessoal conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal, reconduza os referidos gastos com pessoal aos limites nos próximos dois quadrimestres e faça o repasse mensal do duodécimo para o Poder Legislativo até o dia 20 de cada mês, respeitando o limite máximo. O processo será encaminhado para a câmara municipal, onde será julgado em definitivo e, se os vereadores mantiverem a decisão do TCE, o prefeito, Asiel Bezerra de Araújo pode ficar inelegível. É o segundo ano da gestão dele que as contas foram reprovadas pelo tribunal. O balanço de 2016 também teve irregularidades gravíssimas.

Só Notícias