Política

Vereadores quase saem no tapa em Lucas do Rio Verde; presidente fala para ‘resolver lá fora’

O ex-presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde Jiloir Peliciolli (Mano) e o vereador Airton Callai quase foram para as vias de fato, ontem à noite, durante a sessão da câmara municipal, quando estava sendo debatido projeto de remanejamento de recursos no orçamento da prefeitura para ser feito recapeamento da avenida Brasil.

Callai estava com a palavra e Mano passou a interferir em seu discurso. Por duas vezes Callai pediu para que ele não se manifestasse enquanto estava se pronunciando. Mas o vereador Mano continuou: “não passe vontade, não me assusta, não intimida”. Callai pediu para que ele não o interrompesse: “Mano, não estou falando contigo. Por favor,”. O ex-presidente rebateu. “Está falando com o presidente mas está falando de mim. Não me assusta”, retrucou. O presidente Dirceu Cosma interveio: ‘calma pessoal, cada um fala’. E manteve a palavra com o vereador Callai mas os dois vereadores não se acalmaram e Callai afirmou: “Tu quer resolver de outra maneira, vamos resolver já”, levantou-se, saiu do plenário em direção ao lado de fora da câmara. “É comigo, é só marcar. Vamo (sic) lá fora, vamos lá fora. Pensa que sou filho de pai assustado ?”, rebateu Mano, que também saiu do plenário.

O presidente da câmara, Dirceu Cosma, que antes buscou apaziguar, colocou ‘lenha na fogueira’. “Todos são grande (sic). Vão lá fora e se resolvam”, disse, na sessão. O presidente não deixou claro se a expressão “se resolvam” era acabar com a discussão através do diálogo ou pelas vias de fato.

Fora do plenário, Mano e Callai acabaram ‘dialogando’ e não brigaram. Os dois voltaram para a sessão.

Depois, em entrevista, o presidente Dirceu Cosma classificou o episódio como “ciúme de home (sic) e ciúme de vereador é pior coisa que tem. Tem muitas vaidade no meio disso tudo e a primeira coisa que deve ter é respeito com o seu próprio colega e o que tá acontecendo aqui é que se perdeu o respeito. Vou tomar as medidas necessária. E as coisa ultrapassou os limite e a gente tem que tomar providências”.  “Tenho certeza que quem exagerou vai pagar por isso ou vai ser cassado até por isso”.

O projeto que estava sendo debatido, durante o bate boca dos vereadores, foi aprovado.

     

 

 

 

Só Notícias (fotos: reprodução e assessoria/arquivo)