Política

Sorriso lança licitação de R$ 640 mil para retomar obras no aeroporto

Após a assinatura de um convênio de R$ 8,2 milhões com o governo estadual, a prefeitura de Sorriso já lançou a licitação para dar início às obras de conclusão do aeroporto municipal. A primeira etapa executada será a pavimentação asfáltica da pista, com área total de 6,8 mil metros quadrados. O valor estimado (e máximo) é de R$ 640 mil. O prazo de execução é de dois meses, e o contrato com a empresa vencedora terá vigência por 150 dias. As propostas serão entregues no dia 12 de junho.

Paralelamente, a prefeitura pretende dar prosseguimento nas obras com a implantação da Estação Permissionária de Telecomunicação Aeronáutica (EPTA), estrutura física que abrigará os instrumentos de apoio ao controle de tráfego aéreo. “Já iniciamos a edificação desta estrutura e, em 30 dias, deve ficar pronta. A partir, começa a instalação dos instrumentos, que devem chegar no município até a quarta-feira (3)”, informou, ao Só Notícias, o vice-prefeito, Ederson Dal Molin.

Conforme Só Notícias já informou, o governador Pedro Taques (PDT) esteve em Sorriso, este mês, onde um convênio com o prefeito Dilceu Rossato com o objetivo de terminar as obras do aeroporto. O Estado entrará com R$ 7 milhões e a prefeitura será responsável por uma contrapartida de R$ 1,2 milhão. Uma comissão formada por empresários e produtores viabilizou ainda mais R$ 1,6 milhão para a compra dos instrumentos operacionais do aeroporto.

Serão adquiridos mobiliários, portas de segurança com identificadores de objetos metálicos, esteira com raio X, carrinhos para bagagens, acesso para abastecimento e ampliação do pátio de aeronaves. Também serão feitas modificações na própria pista, como compactação das cabeceiras (área de cimento que permite a aviões de grande peso fazerem a curva para alinharem-se com a reta de decolagem) e iluminação do ‘taxyway’ (passagens que permitem que a aeronave saia da pista de pouso e decolagem em uma velocidade elevada, permitindo a outro avião pousar em curto espaço de tempo).

O dinheiro também será usado para a instalação do Corpo de Bombeiros e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). De acordo com o projeto, o aparato de segurança custará aproximadamente R$ 2 milhões e deverá ser aproveitado por vários órgãos da região. No local, haverá academia e alojamento, para serem utilizados pelas forças de segurança do Estado. Um helicóptero, que terá como finalidade principal auxiliar em resgates de passageiros, ficará disponível para serem usadas em outras operações também. Outro atrativo será a estrutura de hangares e oficinas, que servirão para aeronaves particulares.

A intenção é inaugurar o aeroporto até novembro. Inicialmente serão disponibilizados voos noturnos, com, no máximo, 120 passageiros. O aeroporto deve estar homologado na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) em até três meses. A construção será em etapas, e serão gastos aproximadamente R$ 3 milhões este ano e o restante no ano que vem.