segunda-feira, 20/maio/2024
PUBLICIDADE

Senador de MT defende redução da maioridade penal após homicídios de motoristas de aplicativos

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo)

O senador Jayme Campos (União-MT) afirmou, em pronunciamento na quarta-feira, que uma crescente onda de violência toma conta do Brasil, colocando em risco a segurança da população. O parlamentar citou o caso de três motoristas de aplicativo que foram cruelmente assassinados em Cuiabá e Várzea Grande, em que, entre os três presos pelo crime, dois são menores de idade.

Jayme Campos destacou que, em termos proporcionais, o Brasil é o oitavo país mais violento do mundo. A lista é encabeçada por Jamaica, Honduras, África do Sul, México, Santa Lúcia, Belize e Colômbia. O senador também afirmou que o homicídio é a causa da morte de seis a cada de dez brasileiros entre 15 e 19 anos, segundo levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“Infelizmente, a violência está consumindo nossa juventude, sobretudo com o avanço do consumo de drogas. Fica patente que vivemos num estado de guerra no combate à violência. Precisamos de medidas urgentes, de políticas eficazes, de uma agenda propositiva, de políticas de Estado, de leis penais reforçadas, para enfrentarmos essa que é uma das nossas maiores crises sociais. Já passou da hora de reduzirmos a maioridade penal. Não podemos mais conviver com tamanha impunidade na área criminal”, afirmou.

O parlamentar ressaltou ainda que o país necessita urgentemente de um sistema único e integrado de segurança pública, aliando tecnologia à inteligência e ao reforço policial. Para Jayme Campos, também é necessário que o Congresso Nacional combata o crime organizado e a impunidade com a dedicação permanente ao aperfeiçoamento da legislação penal, além da criação de políticas públicas voltadas para a área social, com mais educação, geração de emprego e renda.

Conforme Só Notícias já informou, motoristas de aplicativos de Cuiabá e Várzea Grande protestaram, ontem, por mais segurança durante as corridas na região. Os prestadores de serviço saíram em carretada pela capital rumo à Orla do Porto, onde houve a concentração dos manifestantes.

O ato foi convocado após a prisão de três acusados pelos assassinatos dos motoristas Elizeu Rosa Coelho, de 58 anos, Nilson Nogueira, 42, e Márcio Rogério Carneiro, 34 anos. As vítimas estavam desaparecidas desde quinta-feira (11). Esta semana, alguns motoristas também fizeram ato em frente à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde os três estavam detidos para interrogatório.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui. 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Ex-deputado Carlos Bezerra é internado em UTI

O ex-deputado federal e ex-governador Carlos Bezerra (MDB) está...

PL veta apoio de deputados para pré-candidatos a prefeito de outras siglas

O presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto,...
PUBLICIDADE