segunda-feira, 20/maio/2024
PUBLICIDADE

Secretário reconhece problemas no MT Saúde e promete solução

PUBLICIDADE

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa recebeu, hoje, o secretário de Estado de Administração, Cesar Zílio, e o presidente do MT Saúde, Gelson Esio Smorcinski, para debater a delicada situação financeira e administrativa do plano de saúde dos servidores públicos do Estado.

Representantes de sindicatos do funcionalismo público cobraram uma solução urgente para a falta de atendimento e participação efetiva na gestão. O secretário Cesar Zílio reconheceu os problemas, especialmente de ordem financeira, e adiantou que a equipe da Secretaria Estadual de Administração (SAD) e do MT Saúde já trabalha na construção de um novo modelo de gestão para que seja iniciado um processo licitatório.

Zílio, entretanto informou que ainda não existe um prazo final para o lançamento do edital que possibilitará a escolha de uma nova empresa administradora. "Hoje nós trabalhamos com recursos de cerca de R$ 9 milhões para fazer saúde. É claro que precisamos fazer algumas correções nos rumos do plano, mas com esse montante não é possível fazer saúde", reclamou o secretário de Administração.

Apesar das dificuldades relatadas, Zílio garantiu que a posição do governador Silval Barbosa é de não acabar com o MT Saúde. Respondendo aos questionamentos feitos pelas entidades sindicais, o secretário informou que de janeiro a março as empresas que administram o plano não receberam nenhum pagamento do Executivo. "Foi feito o pagamento de outubro e parte de novembro do ano passado", disse.

Presidente da Comissão de Saúde, o deputado estadual Guilherme Maluf (PSBD) pontuou que a Assembleia Legislativa vai acompanhar a elaboração do novo projeto para o MT Saúde e do edital, assim como as entidades sindicais. "É a segunda reunião para discutir o MT Saúde que a Comissão realiza e a partir das informações apresentadas pelo governo vamos continuar acompanhando as ações que envolvem o futuro do plano. Os sindicatos cobram uma participação efetiva na gestão e na elaboração do edital de licitação para a escolha da nova empresa", argumentou Maluf.

Guilherme Maluf cobrou do Executivo uma solução urgente sobre os pagamentos atrasados que causaram toda a crise no plano. "O grande problema é que o dinheiro foi descontado dos servidores, mas os pagamentos não foram feitos. Defendo que o governo sente com as cooperativas de médicos, hospitais e clínicas para encontrar uma solução emergencial e retomar o atendimento", disse o deputado pelo PSDB. Presentes na reunião, os deputados Walace Guimarães (PMDB) e Ezequiel Fonseca (PP) lamentaram a situação dramática do MT Saúde, há alguns meses sem prestar atendimento digno aos servidores.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Ex-deputado Carlos Bezerra é internado em UTI

O ex-deputado federal e ex-governador Carlos Bezerra (MDB) está...

PL veta apoio de deputados para pré-candidatos a prefeito de outras siglas

O presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto,...

STJ nega novo pedido do MP e mantém ação contra Emanuel na Justiça Federal

Foi negado pela Quinta Turma do Superior Tribunal de...
PUBLICIDADE