Política

Secretária Ana Carla confirma sabatina na Assembléia Legislativa

A secretária de Estado de Educação, Ana Carla Muniz, disse nesta quarta-feira (25.05), que está à disposição de toda a sociedade para prestar contas das ações que vem desenvolvendo na pasta. Ela vai realizar na próxima terça-feira (31) uma prestação de contas, no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com o objetivo de demonstrar os gastos e ações no primeiro quadrimestre deste ano.

Conforme Ana Carla, o evento estava programado há cerca de 30 dias. Com justificativa, ela ressalta que o governo do Estado prima pela transparência na aplicação dos recursos públicos e, com base nessa premissa, tem pautado todo o seu trabalho desde que assumiu a pasta, em agosto de 2003. “Já prestamos contas dos investimentos que fizemos em 2003 e no ano passado. Agora vamos apresentar os trabalhos realizados no primeiro quadrimestre de 2005. Esta será uma sistemática até o final do ano”, frisa.

A secretária explica que, nos dois anos últimos, os resultados dos investimentos do Estado na área da educação são expressivos. “O nosso governo tem um diferencial aos modelos tradicionais de se governar, que é a transparência e a responsabilidade com o trato dos bens públicos. Estamos desenvolvendo ações inovadoras, para a resolução de problemas sociais históricos, como o analfabetismo e o acesso e permanência dos alunos na escola”, salienta.

Exemplificando algumas ações, a titular da pasta da educação estadual, destaca que 24 mil jovens e adultos foram alfabetizados nos últimos dois anos, no projeto LetrAção. Ela reforça ainda que para este ano o governo irá alfabetizar mais 20 mil pessoas. Além disso, cita o exemplo dos investimentos na rede física. “São mais de R$ 59 milhões investidos, para a construção de 59 escolas, reforma de 244 e ampliação de 30”.

Ana Carla também informa que o Governo está investindo forte na valorização dos profissionais da educação, com o pagamento de direitos, a implantação de um projeto de Qualidade de Vida e formação continuada dos profissionais da educação, inclusive proporcionando cursos de nível superior. Para o segundo semestre deste ano, a secretária revela que o governo irá realizar concurso para preenchimento dos quadros de vagas da Seduc.

“Somente em 2004, em parcerias com a UFMT e Unemat, abrimos 400 vagas em cursos de licenciaturas (física, química, matemática e línguas e literatura) aos nossos professores. Nos dois últimos anos, investimos mais de R$ 27,5 milhões de direitos, pendências que estavam atrasadas há vários anos. Além disso, ainda desenvolvemos ações que propiciaram agilidade na contratação dos interinos. Antes eles levavam mais de seis meses para receber, agora conseguimos implantar mais de 95% nos dois primeiros meses”, observa.

Para finalizar, a secretária destaca que tanto em 2003 quanto em 2004 a categoria obteve recomposições salariais: 7,67% e 6,13%, respectivamente.