Política

PSDB formaliza pedido para criar CPI do Caixa 2

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), protocolou nesta quinta-feira um requerimento para a criação de uma nova CPI na Casa, desta vez para investigar denúncias de caixa dois nas campanhas do PT nos Estados. O requerimento para a nova comissão parlamentar, já apelidada de “CPI do Caixa Dois”, teve 38 assinaturas.

O requerimento para a criação da nova CPI traz dois fatos básicos para sua justificativa: primeiro, a lista entregue pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, com indicações de que repassou recursos não contabilizados; segundo, a declaração do publicitário Duda Mendonça, à mesma CPI, de que foi pago por seus serviços à campanha do PT em 2002 por recursos depositados em conta no exterior e não declarados.

O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou anteriormente que, caso o PSDB consiguisse o número necessário de assinaturas, ele instalaria a nova comissão parlamentar. “Se chegar um requerimento com o número mínimo de assinaturas [27] e o objeto de investigação definido, terei de instalar [a CPI]”, disse ele.

Hoje, os senadores participam de quatro CPIs mistas (com deputados) –dos Correios, da Emigração Ilegal, do Mensalão e da “Terra”– e uma exclusiva do Senado (dos Bingos).

Somente a CPI do Mensalão demanda 17 titulares de cada Casa, enquanto a dos Correios exige 16 titulares, e a dos Bingos, 15. As duas restantes precisam de 12 titulares cada. Para cada comissão, é preciso haver um número igual de suplentes, em cada Casa.