Política

Presidente do PDT nacional coloca maestro como pré-candidato à prefeitura de Cuiabá

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse ontem, durante uma live no Facebook, que o maestro Fabrício Carvalho é pré-candidato à prefeitura de Cuiabá nas eleições de outubro. A menção foi após uma contextualização de que o Brasil se volta para os problemas de cada cidade e de que sem resolver assuntos concretos do dia-a-dia, como “um buraco na rua”, não se pode pensar em política pública de maneira mais ampla.

Lupi enfatizou que o trabalho do PDT neste ano será municipalista e citou várias pré-candidaturas do partido para prefeituras, como de Campo Grande (MS), Manaus (AM), Ananindeua (PA), Recife (PE) e Cuiabá. “Estamos lançando o maestro, chamado maestro Fabrício. Um jovem com a cabeça arejada, que comanda a orquestra sinfônica do estado, é professor universitário, músico. Candidato em Cuiabá”, enfatizou.

A nominação foi logo após traçar o perfil de candidaturas jovens que o PDT que colocar nas ruas para demonstrar uma renovação em seu quadro. “Estamos abrindo espaço para a nova geração que tenha consciência, que saiba o que é o trabalhismo, que tenha visão humanista, que tenha compromisso social, que saiba ser solidário com o trabalhador”, explicou.

Apesar da intenção de Lupi, a candidatura do maestro Fabrício ainda não é certa em Cuiabá. A formação de uma coalisão de centro-esquerda é discutida entre PDT, PT, PCdoB, PROS e até com o PSOL e ainda não há definição de nomes para encabeçar uma chapa alternativa ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e à candidatura apoiada pelo governo do Estado.

Além do maestro Fabrício, outro nome forte no grupo é do ex-juiz Julier Sebastião, que no ano passado trocou o PDT pelo PT e que se coloca como pré-candidato à prefeitura. O PCdoB coloca à disposição o nome da professora Maria Lúcia, que saiu fortalecido com a candidatura ao Senado, e o PROS aposta em Gisela Simona, coordenadora do Procon em Mato Grosso que fez votos suficientes para garantir uma cadeira na Câmara Federal, mas que não avançou por causa da legenda.

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: arquivo/Marcus Mesquita/MidiaNews)