Política

Presidente da Assembléia não acredita no fim da verticalização

O presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, deputado Silval Barbosa não acredita que a verticalização seja derrubada na Câmara Federal permitindo que todos os partidos possam se coligar e fazer alianças nos estados independentes das feitas a nível nacional.
     
O projeto que prevê o fim da verticalização deveria ter sido votada ontem, mas acabou sendo adiada devido a um pedido do PT e do PSDB, dois dos principais partidos nacionais que não aceitam o fim desta verticalizaçao. Ao falar do adiamento do projeto de votação, o presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Silval Barbosa disse acreditar que a verticalização será mantida. É de interesse do presidente Lula, assim como foi do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Vai continuar. Tenho certeza”, disse.
     
O presidente da Assembléia Legislativa falou também do apoio que o PMDB vem dando a administração Blairo Maggi. Segundo ele, este apoio é importante para o amplo desenvolvimento do Estado e só vem acontecendo porque o governo estadual vem trabalhando em prol da população mato-grossense.
     
Mas apesar do apoio que vem dando ao governador Blairo Maggi, Silval Barbosa disse não descartar a possibilidade do PMDB ter candidatura própria para o governo do Estado em 2006. Segundo ele, tudo vai depender do projeto da verticalização. “Se ela for mantida e o PMDB resolver lançar uma candidatura própria a nível estadual é certo que teremos candidato em Mato Grosso como em todos os Estados. Vamos aguardar mais um pouco”, disse, ressaltando, entretanto, que para que o partido cresça seria necessário ter candidatura própria.
     
E caso o PMDB resolva lançar candidatura própria para o governo do Estado, um nome surge como forte candidato. O de Pedro Taques, procurador República em Mato Grosso