Política

Prefeitura estima investir até R$ 1,9 milhão para ampliar UPA em Sinop

A ampliação da Unidade de Pronto Atendimento Anete Maria Mota, localizada na avenida André Maggi, deve ter investimentos de até R$ 1,9 milhão. A obra foi decidida pela prefeita Rosana Martinelli e a previsão consta no edital de licitação aberto pela prefeitura para contratar a empresa que construirá nova ala com mais 733 metros quadrados, divididos entre enfermaria (603 metros) e setor de soroterapia (128 metros). Atualmente, a UPA, que foi inaugurada em 2012, tem área construída de 1,1 mil metros quadrados.

O total de investimentos a ser aplicado nas obras não está definido ainda, uma vez que depende das propostas que serão apresentadas pelas empreiteiras no dia 10 de julho. Os recursos para ampliação são de uma emenda do senador Wellington Fagundes (PR). O prazo para execução não consta no edital de licitação.

Anteriormente, conforme Só Notícias já informou, o secretário municipal de Saúde, Kristian Barros, havia confirmado a ampliação da estrutura da UPA. Segundo o gestor, a capacidade de leitos deve dobrar após a conclusão das obras. “É uma ampliação da estrutura. A gente vai ampliar para aumentar o número de leitos. Vão ser construídos algo em torno de 25 a 30 leitos. Hoje a UPA conta com 16 leitos”.

Segundo o secretário, ainda não há definição se os novos leitos serão destinados ao tratamento de pacientes da covid-19. “Vamos ver porque a gente já está fazendo os leitos de retaguarda, que devem ficar prontos esta semana. Não está confirmado ainda, mas eles podem vir a servir também, caso necessário”, explicou Kristian.

No final de maio, a prefeitura fez a aquisição de 40 camas e colchões. Desses, 14 já estão instalados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da avenida André Maggi e os outros 26 ficarão no Hospital de Campanha, que será estruturado para receber os pacientes com o novo Coronavírus  (Covid-19). Foram investidos, com recursos próprios, R$ 114 mil.

Já o hospital de campanha está localizado no bairro Jardim Primaveras e conta com 30 leitos. O espaço está sendo preparado para receber pacientes de Covid-19 que, mediante a avaliação médica, necessitem de internações em leitos de enfermaria.  Com isso, os pacientes não ficarão na UPA esperando transferência para unidade do Estado.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)