Política

Prefeitura entrega projeto do parque tecnológico de Sorriso ao governo do Estado

Os secretários Marcelo Lincoln (Agricultura e Meio Ambiente) e Milton Geller (Obras e Serviços Públicos) entregaram, hoje, ao secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Maurício Munhoz, o projeto do Parque Tecnológico Luiz Giroletti e que o governo do Estado ajude o município a executar o projeto, que vai abrigar centros de pesquisa, instituições educacionais e também feiras ligadas ao agro. “Também vamos pedir apoio, via emenda parlamentar para viabilizar este projeto”, destacou Lincoln.

Milton informou que a prefeitura efetuou a limpeza e começou a delimitar, no início deste mês, as ruas do Parque. “A expectativa é que até setembro este trabalho já esteja concluído”, estima o secretário, acrescentando que está sendo executado em uma área de 40 hectares, visto que os outros 60 serão destinados a instituições de ensino e pesquisa.

O secretário estadual destacou que é uma honra participar deste processo de viabilização do Parque Tecnológico de Sorriso. “É uma realidade, já vemos toda essa mobilização e Sorriso merece uma estrutura assim, porque além de ser a Capital Nacional do Agronegócio, o município também tem se destacado na industrialização, no comércio e na prestação de serviços”, afirmou Munhoz.

O Parque Tecnológico é uma estrutura que está sendo pensada pela administração municipal desde 2013 e projetada visando os próximos 30 anos de crescimento e desenvolvimento do município e região. O local está centrado em uma área de 100 hectares, adquirida pela Prefeitura de Sorriso para alocar laboratórios e campos experimentais tendo como foco a área agroalimentar. A intenção é trabalhar com tecnologia da informação, incluindo agricultura de precisão.

Entre os destaques, a área abrigará a instalação de laboratórios de pesquisa e campos de teste com plantio de gêneros agrícolas melhorados. É avaliada também a possibilidade de ao menos sete grandes empresas instaladas em Sorriso migrarem suas atividades para o empreendimento. Há ainda o interesse prévio do local servir de base para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso (IFMT) e a Faculdade Mato-Grossense.

Pensando em parcerias futuras e atuais, o município já realiza um trabalho em conjunto com instituições como o IFMT e os Sistema S: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A documentação do parque está pronta e o município está buscando o suporte financeiro.O valor não foi informado. A intenção é abrir chamadas públicas e financiamentos para investimentos.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)