Política

Prefeito confirma que ministro estará em Sinop dia 21 reforçando articulação para construção da Ferrogrão

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, estará em Sinop no próximo dia 21, participando do movimento em apoio a construção da Ferrogrão (corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte, ligando Sinop até os portos de Miritituba, no Pará). A ação será no centro de eventos Dante de Oliveira, mas ainda não há confirmação de horário.

Ao Só Notícias, o prefeito de Sinop, Roberto Dorner, que participa da articulação para a vinda, apontou que as conversas já estavam acontecendo há alguns dias. “Agora foi confirmada e a gente fica feliz por ter essa oportunidade dele (ministro) estar em Sinop, onde vamos poder, com nossas autoridades, mostrar a força e interesse desta região para que a Ferrogrão aconteça”, disse.

Para Dorner, a ação será um marco para toda a região. “Desde já eu quero convidar para recepcionar o ministro, todos os prefeitos da região, vereadores presidentes dos sindicatos rurais, lideranças do agronegócio em geral, para que juntos possamos mostrar para o ministro a força do agronegócio e quanto essa Ferrogrão  é importante  para nosso desenvolvimento”, destacou.

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, outras autoridades políticas do Estado e representatividades de classes também devem participar do encontro, que passou a ser articulado após movimentação de ativistas ambientais, que chegaram a pressionar bancos para que barrem crédito à Ferrogrão.

O corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte contará com 933 quilômetros de extensão e, segundo o ministério, nasce com “Selo Verde” por conta da sua preocupação ambiental. Numa segunda etapa ligará mais 150 quilômetros até Lucas do Rio Verde. A iniciativa privada vai aportar parte dos recursos para construção da ferrovia.

Multinacionais do agronegócio vão investir juntamente com o BNDES, na ferrovia, cerca de R$ 12,7 bilhões. Estão previstos o ramal de Santarenzinho, entre Itaituba e Santarenzinho, no município de Rurópolis (PA), com 32 quilômetros, e o ramal de Itapacurá, com 11 quilômetros.

Conforme Só Notícias já informou, Mauro Mendes defendeu, com efetividade a construção e ampliação da malha ferroviária no Estado. Ele afirmou, ao ser questionado por Só Notícias, que nos próximos 10 anos o transporte rodoviário será insuficiente para transportar os grãos das áreas plantadas no Estado, campeão nacional em produção de soja, milho e outras culturas.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)