sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

PL pedirá cassação de Roberto Jefferson; PTB devolde cargos a Lula

PUBLICIDADE

O PL vai entrar na tarde desta terça-feira com pedido de cassação do mandato do presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ) por quebra de decoro parlamentar. O pedido será entregue diretamente ao Conselho de Ética da Câmara. De acordo com o regimento da Casa, como o partido irá fazer o pedido, não há necessidade de passar pela Mesa Diretora.

No documento, o PL deverá questionar a veracidade das denúncias feitas por Jefferson de que deputados do PP e do PL receberiam mesadas do governo federal.

Ontem, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, acusou Jefferson de tentar chantagear o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ameaçou processá-lo. O deputado Orlando Desconsi (PT-RS) já havia entrado com um requerimento no Conselho de Ética para que Jefferson seja convocado para apresentar provas das acusações. Outro pedido de cassação por quebra de decoro parlamentar havia sido pedido pelo Alberto Fraga (sem partido-DF), ex-integrante do PTB.

A cúpula do PTB se reuniu nesta terça-feira e deverá oficializar sua saída do governo no final da tarde, com a entrega de todos os cargos que o partido ocupa. A informação da devolução dos cargos foi confirmada hoje pelo senador Fernando Bezerra (PTB-RN), que atualmente ocupa a liderança do governo no Congresso.

‘A entrega de cargos significa um símbolo de que não precisamos deles para apoiar o governo’, explicou Bezerra. As reuniões desta manhã do PTB ocorreram na casa do deputado Romeu Queiroz (PTB-MG). O deputado não quis falar com a imprensa, mas anunciou uma nova reunião do partido, já no Congresso, às 18h.

Bezerra confirmou que vai colocar a liderança do governo à disposição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como o ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia. De acordo com Bezerra, esta é uma forma que o partido encontrou para deixar o presidente livre para decidir sobre a permanência ou não do PTB no primeiro escalão e também para mostrar que o partido continuará fiel mesmo sem ocupar cargos.

Além do ministério do Turismo e da liderança do governo no Congresso, o PTB tem afilhados nos Correios e no IRB (Instituto de Resseguros do Brasil). O PTB indicou ainda seus afilhados para cargos na Embratur, na Caixa Econômica Federal e Eletronuclear. Ontem, O presidente da Eletronorte, Roberto Salmeron, apadrinhado do presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), entregou sua carta de demissão à ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, que aceitou o pedido.

Roberto Jefferson

A cúpula petebista tem evitado falar com a imprensa. O objetivo dos encontros realizados nesta terça-feira, além de definir a devolução dos cargos, foi elaborar uma estratégia para que o deputado Roberto Jefferson (RJ) se afaste da presidência nacional do PTB.

Para ganhar tempo, Jefferson convocou para os dias 17 e 18 uma reunião da Executiva Nacional da legenda para definir sua permanência ou não à frente do PTB. O deputado carioca divulgou na manhã desta terça-feira nota convocando os membros do diretório nacional o encontro.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE