Política

Pivetta deixa governo e Blairo coloca Jilson interinamente na Seder

A valorização e as ações promovidas pelo Governo Blairo Maggi na agricultura familiar e o estímulo ao trabalho do pequeno produtor mato-grossense foram mais uma vez demonstrados hoje, quando o secretário-adjunto de agricultura Familiar, Jilson Francisco da Silva assumiu interinamente a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural. Jilson substitui o empresário Otaviano Olavo Pivetta, que ficou por seis meses à frente da Secretaria.

Durante a transmissão de cargo, que contou com a participação do governador Blairo Maggi e secretários de Estado, Pivetta ressaltou o período na Seder como aprendizado sobre serviço público. “Dei minha contribuição como cidadão e busquei o desenvolvimento de um trabalho para atender o pequeno produtor e a agricultura familiar, que é o objetivo principal dessa Secretaria”, frisou Otaviano, evidenciando o trabalho e a preocupação do governador Blairo Maggi na condução e geração de uma política de desenvolvimento sócio-econômico para o Estado.

“Sabemos das inúmeras dificuldades e das velhas influências e costumes, mas a vontade de combater tais comportamentos e garantir um serviço público e políticas mais eficientes está sendo bem conduzida, gerando os resultados que podemos ver claramente”, observou Pivetta. Ele destacou ainda o trabalho da Seder em garantir ao pequeno produtor um local estruturado onde poderá comercializar a produção de hortifrutigranjeiros, além da ação conjunta do Governo na atração de uma grande frigorífico nacional para abate de aves, que ampliará as instalações no Estado para abastecimento do mercado externo.

“Continuaremos o apoio às ações do Governo no desenvolvimento de atividades econômicas, bastante conscientes de que o que fazemos é para a melhoria do perfil sócio-econômico de nosso Estado”, finalizou Pivetta.

O secretário de Infra-Estrutura, Luiz Antônio Pagot, reforçou a mudança de cultura na administração estadual com a implantação de novas ações na gestão das políticas de Governo.

O novo secretário, Jilson Francisco, enfatizou uma vez mais o destaque e o empenho empreendido pelo Governo na política para a agricultura familiar. “Ao destacar um representante do movimento dos pequenos agricultores para assumir um cargo como esse, podemos ver a seriedade com que a atual administração conduz as ações da agricultura familiar”, destacou Jilson.

Maggi agradeceu o trabalho do empresário Otaviano Pivetta, frisando que o modelo por ele implementado na administração do Município de Lucas do Rio Verde foi utilizada como exemplo para as ações desenvolvidas pelo Governo Estadual. “O que vale e faz a diferença é a gestão empreendida”, afirmou.

O governador ressaltou ainda que ao designar Jilson Francisco faz uma justa homenagem pelo trabalho desenvolvido anteriormente. “A missão do Jislon sempre direcionada ao fortalecimento do pequeno agricultor e reforça o time coeso e que sabe das necessidades da categoria”, destacou, reafirmando ainda: “O Governo sozinho não dá conta das necessidades, daí a importância da organização das categorias”, disse, citando o reforço no trabalho dos Sindicatos Rurais que receberam do Governo 28 motocicletas para apoio no trabalho nas comunidades rurais de diferentes regiões do Estado.

Dentre as ações que o Governo está promovendo de revitalização e fortalecimento de organizações de pequenos produtores, Maggi citou um projeto que será desenvolvido pelas Secretarias de Desenvolvimento Rural e de Indústria e Comércio, de viabilidade e rentabilidade da produção de leite em pó de uma cooperativa já instalada e em funcionamento no Município de Terra Nova do Norte.

Jilson Francisco da Silva, 39 anos, pequeno agricultor, é natural de Dourados (MS). Casado, pai de três filhos, mora em Mato Grosso há 20 anos e já exerceu várias funções ligadas à agricultura familiar. Foi gerente da central de abastecimento de Pontes e Lacerda e presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município. Em 1997 assumiu pela primeira vez a presidência da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri). Em 2002 foi eleito novamente para o cargo permanecendo na Fetagri até abril de 2003 quando assumiu a secretária-adjunta de Agricultura Familiar da Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder).